Foi por amor

“Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3.16)

O natal de Jesus é o natal do amor, não o da recompensa. Jesus veio ao mundo porque Deus nos amou. Amor é algo que falta muito entre nós. Os piores males desse mundo, os mais cruéis sofrimentos, são frutos dessa falta. Quanto ao amor, não sabemos o significado do substantivo e não sabemos vivenciar o verbo. Somos pecadores e uma das características de pecadores é a incapacidade de amar de verdade. O amor para nós é outra coisa, algo contaminado por nosso egoísmo. O mundo, com tantas belezas e potencialidades, torna-se diariamente um lugar triste por falta de amor. Nosso pecado tem feito isso. Mas Deus veio trazer mudanças com o natal.

Ele sabe amar. Deus é amor. Não podemos entender Deus a partir do que acreditamos sobre o amor. Precisamos crer no amor de Deus, que é transformador e nos santifica. A palavra santidade foi convertida pela religiosidade em pureza. Mas santidade é bem mais que isso. Envolve pureza, sabedoria, equilíbrio, alegria… ser santo é ser saudável. É existir para o bem, o bom e o belo. Tudo junto! É ser pleno. O amor de Deus nos santifica, capacitando-nos para existir de maneira santa, saudável. Crendo em Seu amor podemos fazer escolhas melhores, ter atitudes melhores e lidar melhor com a vida e suas surpresas. O amor de Deus é nossa cura! O natal de Jesus é a encarnação do Deus que nos amou de tal maneira que nos deu Jesus.

Quando Jesus nasceu o mundo não o conheceu e até hoje o significado do natal está oculto para muitos, por falta de fé! Não cremos no amor e nem na presença de Deus, porque o deus que procuramos é o reflexo de nós mesmos, muito diferente do Deus que nos amou e nos ama diariamente. Temos condições para que Deus nos convença: Ele precisaria nos amar de tal maneira que nos desse mais o que desejamos e agisse como esperamos. Mas Ele não vai mudar, nós é que precisamos crer! Do contrário, continuaremos cegos para Deus. Afinal, entre um menino na manjedoura e um velhinho bonzinho com um saco de presentes, o segundo tem mais a ver conosco!

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui