Finanças: 5 dicas para promover de forma positiva o bem-estar financeiro

 Rebeca Toyama, especialista em bem-estar financeiro. Foto: Divulgação

Com um ano de pandemia, sabemos dos impactos nas finanças pessoais de todos os brasileiros que sofreram com as restrições e o aumento do desemprego. Com isso, Rebeca Toyama, especialista em bem-estar financeiro comenta sobre o novo indicador e a ferramenta que avalia a vida financeira dos cidadãos que está sendo lançada hoje,19, pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos), e ainda traz dicas para os brasileiros conseguirem um respiro diante de tanta incerteza e instabilidade financeira.

Segundo uma pesquisa da Febraban feita no fim de 2020, mostra que um terço dos brasileiros começa o mês no negativo, quase metade não vê razões para poupar, e 61% têm consciência de que não cuidam adequadamente do dinheiro.

A partir dessa pesquisa, consegue-se entender que a falta de informação é uma das razões do endividamento, mas além de ferramentas para auxiliar a população, o necessário é a mudança de atitude em relação às finanças.

O novo indicador que está sendo lançado hoje,19, junto com uma ferramenta que calcula o índice e avalia vida financeira, permite que cada pessoa que acessar a ferramenta possa ter um diagnóstico individual da sua situação financeira e ainda identificar pontos críticos.

De acordo com a especialista em bem-estar financeiro, a educação financeira traz mudanças na relação com o dinheiro. “É importante ressaltar que não existe relação direta entre bem-estar financeiro e renda, mas há uma relação ao significado que se dá ao dinheiro e a forma que se relaciona com ele. O bem-estar financeiro também não é algo binário, ‘tenho ou não tenho’, é uma escala que pode ser mais positiva ou negativa, de acordo com o que: eu conheço sobre planejamento financeiro; como eu aplico na minha realidade o que conheço sobre finanças pessoais e qual atitude diária eu tenho com o dinheiro”, explica Rebeca Toyama.

Portanto, é necessário buscar hábitos no cotidiano que desperte a consciência de poupar e entender que mudança de comportamento é algo gradual. Muitas vezes as pessoas não seguem seu propósito por conta da indisciplina financeira, e por isso, acabam abrindo mão de sonhos, justamente por não sobrar dinheiro no final do mês.

“Para melhorar de vida precisamos procurar ajuda e perder o medo de encarar as finanças. Começar com pequenos hábitos e fazer suas escolhas a partir da sua realidade, faz muita diferença. Você pode e é capaz de mudar algumas coisas para impactar positivamente em seu bem-estar financeiro, afinal já sabemos que imprevistos acontecem”, finaliza,Toyama.

E para auxiliar os brasileiros neste desafio, a especialista em bem-estar financeiro, Rebeca Toyama, elaborou 5 dicas para se promover o bem-estar financeiro de forma positiva:

  1. Planeje um estilo de vida alinhado com seus valores pessoais e sua realidade financeira, encontre formas para garantir qualidade de vida sem comprometer suas finanças pessoais;
  2. Preste atenção nas suas emoções, autoconhecimento é muito importante, pois sem ele raramente conseguimos promover as mudanças comportamentais necessárias para ter os resultados necessários;
  3. Tenha objetivos e escolha os caminhos para atingi-los, guardar dinheiro por guardar é muito mais difícil do que ter disciplina para realizar um sonho pessoal ou de uma pessoa querida;
  4. Faça um orçamento familiar, seu saldo bancário ou seu patrimônio é o resultado de uma série de escolhas que quando feitas em conjunto e com antecedência trazem melhores resultados;
  5. Controle suas finanças diariamente, dinheiro é um recurso limitado, como suas 24 horas por dia, portanto, demanda organização. Lembre-se que nossas atitudes no presente trarão resultados no futuro, se positivos ou negativos, dependerá de você.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui