Filhos do prefeito de Medeiros Neto são presos pela Polícia Federal, após ameaçarem testemunhas

Por Petrina Nunes/ O Sollo

 alt

Nesta quarta-feira, 13 de abril, a Polícia Federal, junto com o Ministério Público, deflagraram a segunda fase da Operação Hera, na cidade de Medeiros Neto, extremo sul baiano, que culminou na prisão dos irmãos Júnior e Rogério Costa, filhos do prefeito da cidade, o senhor Nilson Costa.

Essa Operação investiga fraudes ocorridas em verbas públicas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), em que estariam acontecendo desvios na folha de pagamento de funcionários da educação.

O desvio era feito da seguinte forma: a secretaria colocava valores a mais nos contracheques dos funcionários e eles eram obrigados a entregar esses valores a Nilson Costa Júnior, o Júnior, após receberem os salários mensalmente. Esse dinheiro era nomeado no contracheque como “Demais Vantagens” e, algumas vezes, era maior do que o salário do servidor público.

Aproximadamente, 80 funcionários públicos participavam do esquema de corrupção e desvio de dinheiro público. Por mês, o valor desviado da União e do FUNDEB chegava a, aproximadamente, R$ 200 mil reais, e por ano, chegaria a mais de dois milhões de reais.

No dia 8 de março, quando ocorreu a primeira fase das apreensões, os irmãos foram ouvidos e liberados, porém novas denúncias contra eles surgiram, de acordo com o delegado federal Panchos Rivas, responsável pela Operação, falando que as pessoas que estavam testemunhando contra os alvos da operação estavam sendo ameaçadas e obrigadas a mudarem os depoimentos.

Júnior e Rogério foram ouvidos pelo delegado federal e encaminhados para o Conjunto Penal de Teixeira de Freitas, onde ficarão detidos a disposição da Justiça Federal. No mesmo presídio, ainda se encontra presa a secretária de Educação Aleny Brito Lacerda e o motorista da prefeitura Ranieri Santos, que foram presos na primeira etapa da operação no dia 8 de março.

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui