Fernando Becevelli fala sobre projetos novos e em andamento para o Extremo Sul

O professor Fernando Becevelli. Foto: Arquivo/OSollo

Após mais de 11 anos como superintendente do Consórcio Público Intermunicipal de Infraestrutura do Extremo Sul da Bahia (Construir), o professor Fernando Becevelli deixou o cargo neste mês de janeiro e um legado positivo como resultado de seu trabalho, atuando como idealizador do primeiro consórcio do gênero na Bahia e referência aos demais.

Autor de inúmeros projetos, especialmente voltados para o desenvolvimento regional, Becevelli falou em entrevista, por telefone, ao jornal OSollo. Na oportunidade, disse que seu afastamento do Construir não significa parar a implantação e criação de suas ideias e explicou como serão cumpridas daqui por diante.

Projetos

Pelo menos, três projetos de sua autoria foram destacados: 1) gestão integrada de resíduos sólidos, 2) banco de dados e 3) indústria de fécula de mandioca, que, segundo ele, serão implantados em parcerias.

O primeiro, de recolhimento de resíduos sólidos e sua destinação de maneira responsável, visa o aproveitamento de materiais eletrônicos para fins pedagógicos, evitando que cheguem aos lixões.

A proposta é que estudantes possam ter um apoio à sua iniciação tecnológica, através desse tipo de resíduo, já processado e disponibilizado gratuitamente. A ideia abrange ainda tópicos como reciclagem e a preservação do meio ambiente e está sendo levada a outras regiões da Bahia e Minas Gerais.

Outro projeto promissor é a criação de um banco de dados regional, um centro de informações online aberto à consulta, previsto com cinco mapas. A ideia é apresentar o território sob um olhar analítico, apresentando um mapa geopolítico, um mapa hídrico, de serviços, rodoviário e de ocupação do solo.

O banco de dados, a ser implantado em parceria com outros pensadores, deve conter também estatísticas como o Produto Interno Bruto (PIB), quantitativo de rebanhos, potencial de produção de leite etc.

Visando atender à produção de mandiocultura regional, busca-se ainda atrair uma indústria de fecularia, de processamento de amido, ao lado de um grupo de investidores.

Segundo o professor Becevelli, os projetos serão postos em prática através de parcerias. “Pretendo tocar ao lado de pensadores parceiros. O bom semeador é aquele que acredita. Proponho a disseminação de ideias e que podem ser todas copiadas, pois assim também estarão dando seus frutos”, comentou.

Trajetória

Fernando Becevelli é graduado em Direito, com especializações em Direito Público e Direito do Trabalho; mestre em Gestão Pública e Governança, Relações Institucionais, e mestre em Desenvolvimento Regional e Educação Ambiental. Chegou a Teixeira de Freitas em 1984, como empresário.

Em sua carreira profissional, acumula ainda atividades como advogado e professor acadêmico. Já foi presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Teixeira de Freitas, advogado empresarial, gerente regional da Sudic, consultor de associativismo do Sebrae e do IEL, professor licenciado de Direito do Trabalho na Fasb e projetista. Mais recentemente, secretário executivo do Consórcio Construir.

Em 2006, recebeu a Comenda Cidade de Teixeira de Freitas – Bahia, na Câmara Municipal.

1 COMENTÁRIO

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui