Feira Solidária valoriza produção agrícola e cultural em Porto Seguro

Feira Solidária valoriza produção agrícola e cultural em Porto Seguro. Fotos Ascom

Mais uma vez, os pequenos agricultores ganharam um importante incentivo em Porto Seguro, com a realização do I Seminário e Feira de Economia Solidária e Agricultura Familiar da Costa do Descobrimento, dias 14 e 15/03, na praça do Relógio. Segundo os organizadores, o projeto tem por objetivo proporcionar ações de fortalecimento de 20 empreendimentos econômicos solidários do Território Costa do Descobrimento, “surgindo, assim, como uma importante estratégia de superação da extrema pobreza e de promoção da melhoria da qualidade de vida do território, em um espaço de diálogo, exposição e comércio entre os empreendimentos participantes e o público visitante”.

Promovido pela Secretaria Estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte – com o apoio do Instituto Mãe Terra, Prefeitura de Porto Seguro, IFBA, UFSB e outras instituições locais – o evento movimentou a Praça do Relógio, com uma programação que incluiu cerimônia de abertura, apresentação da equipe do Projeto e dos colaboradores do Instituto Mãe Te rra, apr esentações culturais, mesa de autoridades, palestras, rodas de conversas, espaço de negócios, exposição de artesanato, produtos e agricultura familiar.

“Fico muito feliz de ver o nosso pessoal do núcleo Monte Pascoal participando desse evento, que funciona como mais um ponto de divulgação do trabalho desenvolvido pelos agricultores familiares e indígenas de Porto Seguro. É um local onde as pessoas puderam adquirir os produtos e conhecer o trabalho que é feito de maneira sustentável em Porto Seguro”, afirma a coordenadora do projeto Selo Orgânico, da Secretaria Municipal de Agricultura, Adriana Rocha. Ela destaca o apoio da prefeita Cláudia Oliveira de trazer e incentivar o processo de Certificação Orgânica Participativa, pioneiro no Extremo Sul.

O casal Nicola e Adelson Fernandez, que são agricultores e comandam o restaurante Rosa do Sertão, em Arraial d´Ajuda, fazem parte e aprovam o projeto de certificação orgânica em Porto Seguro. “Plantamos orgânicos para atender o restaurante e servir nossa família. O projeto é maravilhoso. Mil parabéns para esse trabalho desenvolvido pela prefeitura, que vem conseguindo, de forma não impositiva, reunir e mudar o estilo de vida dos agricultores. A Assistência da Seagri é sensacional”, afirma Nicola, que fez questão de participar do evento na Praça do Relógio.

Para uma das coordenadoras da Feira e Seminário da Economia Solidária, Gisele Porto, uma das propostas do evento é trazer para a Costa do Descobrimento outras riquezas, mostrando que a identidade do território vai muito além do turismo de praia. “Queremos ampliar essa identidade, mostrando também a cultura popular, festas, artesanato, além do modo de vida dos pescadores e marisqueiras. Esse evento dá visibilidade e promove o encontro de todos esses segmentos, como um grande território da diversidade”, resume.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui