Feira de Agroecologia terá pontos de coleta de recicláveis em Porto Seguro

O evento está sendo promovido pela Associação de Agricultores do Extremo Sul e Rede Povos da Mata, com o apoio da Prefeitura de Porto Seguro, através da Secretaria de Agricultura. Fotos Ascom

A coleta de recicláveis, além de oficinas sobre o reaproveitamento desses materiais estão entre as atividades programadas para a 1ª Feira de Agroecologia, Alimentação Saudável e Qualidade de Vida, que será realizada nos dias 06 e 07/04, na praça do Relógio. O evento está sendo promovido pela Associação de Agricultores do Extremo Sul e Rede Povos da Mata, com o apoio da Prefeitura de Porto Seguro, através da Secretaria de Agricultura.

Entre os parceiros desse trabalho estão, além da Seagri, o IFBA, UFSB, Senac, Superintendência Indígena, entre outros

De acordo com a coordenadora do projeto Selo Orgânico da Prefeitura, Adriana Rocha, durante a organização da Feira, a Seagri identificou uma série de parceiros que coletam materiais recicláveis e que se dispuseram a montar ecopontos – pontos de recolhimento durante o evento. “Buscamos parceiros para nos ajudarem nesta luta e hoje ficamos felizes em comprovar que muita coisa não precisa mais ir para o lixão. Percebo que tem muita gente com vontade de ajudar nossa cidade e nosso grupo cresce a cada dia. Agora unidos e divulgando esse trabalho na feira vamos conseguir bons resultados”, aposta.

Entre os parceiros desse trabalho estão, além da Seagri, o IFBA, UFSB, Senac, Superintendência Indígena, entre outros.  Atualmente a UFSB mantém ponto de recolhimento de materiais como: micromputadores, notebooks, celulares, TVs, monitores de led/lcd, produtos de áudio dvds/vhs, batedeiras, ferro elétrico, liquidificador e baterias de celulares. Já o Senac recebe lacres de latinhas de metal, óleo, embalagens de produtos de higiene e limpeza limpos, baterias, pilhas e banners. O IFBA recolhe pilhas e óleo de cozinha.

A programação da Feira de Agroecologia inclui ainda a exposição e venda de produtos orgânicos, gincana, rodas de bate papo e palestras – sobre temas como qualidade de vida, nutrição, intolerâncias alimentares, sustentabilidade, plantas comestíveis não convencionais, sustentabilidade, entre outros. Paralelamente acontecerá também a 1ª Feira de Troca de Sementes Crioulas, que são sementes produzidas e reconhecidas pelas comunidades indígenas.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui