Facebook completa 16 anos hoje; veja um pouco da história

Foto reprodução

Esta terça-feira (4) marca o aniversário de 16 anos da rede social Facebook. Nascida como um projeto no dormitório de Mark Zuckerberg enquanto estudava na Universidade Harvard, a rede social reúne, conforme dados recentes:

 Em todo o mundo existem 1.66 bilhões de usuários ativos diários (DAUs) no Facebook em 31 de dezembro de 2019, este é um aumento de 9% ano a ano.

Em 2019, o Facebook trouxe US $ 21.08 bilhões em receita, um aumento de 25% ano a ano, com US $ 2.56 em ganhos por ação.

Entre todos os usuários do Facebook 88% acessa via celular dispositivos. Nos EUA esse número atinge 68 por cento.

 O Facebook está contratando funcionários em ritmo recorde. O número de funcionários era 44,942 em 31 de dezembro de 2019, que representa um aumento de 26% em relação ao ano anterior.

Mais mulheres que homens usam o Facebook. 74 por cento das mulheres em comparação com 62 por cento dos homens use o Facebook.

 O Facebook é acessado em média 8 vezes por dia, Seguido por Instagram 6, Twitter 5 e Facebook Messenger 3 vezes.

O envolvimento do Facebook é 18 por cento maior às quintas e sextas-feiras.

 95.8 % dos comerciantes estão usando a plataforma de anúncios do Facebook.

Em 2018, a empresa faturou US$ 55 bilhões, 38% a mais do que um ano antes e lucrou US$ 24,9 bilhões. Ao lado do Google, as duas têm mais de 60% do mercado de publicidade digital.

Veja um pouco da linha do tempo

  • Foi em 2004 que a empresa surgiu, então como thefacebook.com.
  • Em 2009, introduziu o famoso botão curtir.
  • Em 2010, foi a vez dos grupos.
  • Em 2012, comprou o Instagram e atingiu o primeiro bilhão de usuários.
  • Em 2014, comprou o WhatsApp
  • Introduziu os vídeos ao vivo em 2015.
  • Em 2016, passou por polêmicas sobre curadoria de notícias nas eleições presidenciais dos Estados Unidos.
  • Em 2017, atingiu o segundo bilhão de usuários.
  • Em 2018, caiu em escândalos e Mark Zuckerberg depôs ante o Congresso americano.

A forte presença do Facebook no âmbito das comunicações digitais é uma faca de dois gumes. É a principal razão pelos extraordinários lucros da empresa, mas também motivo pelo qual a rede social começou a ser alvo de críticas e fiscalizada com maior atenção por órgãos de regulação dos diferentes governos do planeta.

Principalmente no último ano, a rede social teve de lidar com uma série de escândalos, com destaque para o caso da Cambridge Analytica — consultoria política que usou dados de usuários para impactar eleições nos Estados Unidos e na Europa.

Contando toda a “família” de aplicativos, o Facebook afirma ter mais de 2,7 bilhões de usuários mensais. Quinze anos depois, não há como negar a influência que a rede social tem hoje.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui