Exposição “A Bahia de Todos Nós” de Maurizio Ferri será realizada

Obra do artista Maurizio FerriDepois de exibir seus trabalhos no Centro de Cultura de Porto Seguro, o artista plástico italiano, radicado no Rio de Janeiro, levará 18 pinturas a em óleo sobre tela em homenagem aos personagens de Jorge Amado para Trancoso e Arraial d’Ajuda. Técnica: figurativa.

Confira a programação

Na Casa de Festas de Trancoso (Quadrado), de 21 a 31 de maio de 2010, com vernissage para convidados e imprensa no dia 21 de maio às 19 horas.

No Espaço Cultura Mix Arraial D’Ajuda (Pça da Igreja 136), de 9 a 20 de junho de 2010, com vernissage para convidados e imprensa em 9 de junho às 19 horas.

Aberto todos os dias das 14 às 19 horas.

A Curadoria é do produtor de arte carioca Luiz Gustavo Leite f. 21 9589-9750

Biografia artística de Maurizio Ferri

Seus estudos de arte começaram no instituto de arte, na Academia de Belas Artes em Veneza. Os primeiros trabalhos refletiam o lugar onde nasceu, Pádua (Itália). As paisagens e retratos inspirados no impressionismo francês – técnica de Monet e, posteriormente os retratos realizados por Van Gogh exerceram forte influência durante a primeira fase de Maurizio – até abril de 1985.

Nessa época, acontecia em Veneza uma exposição de 35 obras impressionistas no “Palácio do Correr”, Praça de São Marcos. As obras de Monet, Renoir, Degas e Gauguin eram provenientes do Museu de Moscou. Os quadros de Gauguin foram a grande inspiração: a intensidade, a luminosidade, o simbolismo. Maurizio Ferri saiu dali transformado e mudou radicalmente sua pintura.

Começou um novo trabalho com temáticas como cenas de vida, indígenas, africanos, vilarejos peruanos.

No Brasil conheceu um dos grandes mestres da pintura baiana, “Mestre Carybé”, que o incentivou a retratar o cotidiano brasileiro. Assim, continuou sua evolução artística pintando o país onde agora reside.

O Brasil na ótica de Maurizio é exótico e multicor. Descobriu a cor e a luz – elementos essenciais de sua obra – e procura pintar a realidade e o cotidiano do povo brasileiro. Temas sociais e miscigenação quase sempre estão presentes em tons fortes e vivazes: o carnaval, canaviais, pescadores, mulatas, favelas.

“Arte, para mim, é emoção e puro sentimento expressos em cores e luzes” explica Maurizio Ferri.

 

Fonte: Adriana Lorenzen / Ascom

 

Foto

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui