Ex-prefeito é condenado a 19 anos de reclusão

Foto ilustrativa
O ex-prefeito de Aurelino Leal, no sul do estado, José Augusto Neto foi condenado como mandante do assassinato de Gilberto Ramos de Andrade, que lhe sucedeu no comando do município. O crime aconteceu em maio de 2007. José Augusto neto recebeu a pena de 19 anos de reclusão, em julgamento popular, na noite de quinta-feira (10). O vice-prefeito à época do crime, Giovani Lopes Gagliano, não foi levado a júri popular porque entrou com recurso judicial no Tribunal de Justiça (TJ-BA). José Augusto foi condenado porque o júri acatou a acusação de que ele teria pago R$ 20 mil para contratar pistoleiros para matar o sucessor. O ex-prefeito ordenou o crime porque Andrade estava se negando a pagar R$ 420 mil, proveniente de uma dívida trabalhista da prefeitura. O vice de Andrade, Giovani Lopes, se uniu a José Augusto no plano de assassinato porque havia rompido com o prefeito e tinha ambição assumir a Prefeitura.

Fonte: A Tarde

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui