Ex-mototaxista é alvejado com três tiros em Itamaraju

A Central de Comunicação da 43ª Companhia Independente da Polícia Militar de Itamaraju, recebeu uma informação na noite desta segunda-feira (16), por volta das 19 horas, que no bairro Novo Prado, região oeste da cidade, uma pessoa teria sido alvejada a tiros. Uma guarnição foi deslocada ao local e comprovou a veracidade da informação. A vítima trata-se do ex-mototaxista Josué de Souza Cancela, 33 anos, residente na Rua Botafogo, 293, no próprio bairro Novo Prado.

Ao chegarem ao local os policiais Silva e Vitalli encontraram Josué caído dentro de um bar e junto ao corpo estava uma pistola 756, marca Taurus, calibre 38, de uso restrito. A vítima foi socorrida pelos policiais militares e levada ao Hospital Municipal de Itamaraju. Como o seu estado de saúde foi considerado grave, Josué foi transferido para o Hospital Municipal de Teixeira de Freitas (HMTF).

Josué já era conhecido da polícia
Josué foi alvejado com dois tiros no peito esquerdo e no maxilar, sendo que este último disparo provocou lesões aparentes em sua mandíbula. Segundo informações de populares, Josué estava sendo perseguido por uma pessoa não identificada e não teve outra opção a não ser adentrar no estabelecimento comercial, conhecido como Bar do Dóda, onde foi alvejado e caiu pedindo socorro. Além da arma apreendida, foi encontrado em poder do ex-mototaxista, um cachimbo normalmente usado no consumo do crack.

O ex-mototaxista Josué de Souza Cancela, 33 anos de idade, já registra passagens na Delegacia da Policia Civil de Itamaraju, por porte ilegal de arma de fogo, tráfico de entorpecentes e tentativa de homicídio.

O delegado Gean Nascimento, titular da Polícia Civil de Itamaraju, já determinou a instauração de inquérito policial que está investigando movimentação e autoria da tentativa de homicídio. A hipótese mais provável é que o crime esteja ligado ao tráfico de drogas.

As últimas informações dão conta que o ex-mototaxista Josué já foi operado em Teixeira de Freitas e o seu estado de saúde ainda é grave.

 

Fonte: Ronildo Brito e Lênio Cidreira/Teixeira News

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui