Eunápolis: Rebelião deixa mortos em presídio

Seis presos foram mortos por detentos, diz assessoria da SEAP.

Rebelião começou durante uma revista no Conjunto Penal do município.

Ala do Conjunto Penal de Eunápolis ficou destruída após rebelião e seis homens foram mortos (Foto: Divulgação/ CIPE – Mata Atlântica)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Seis presos presos foram mortos e outros sete feridos por detentos, nesta segunda-feira (28), durante rebelião na ala provisória do Conjunto Penal do município de Eunápolis, extremo sul da Bahia, segundo a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária e Ressocialização (SEAP).

De acordo com o órgão, a rebelião começou durante uma revista no presídio, procedimento que é considerado rotineiro. Os internos que estavam no pátio da unidade, aguardando o fim da revista, agrediram os agentes e policiais militares que davam apoio ao procedimento. Com isso, foi solicitado o reforço a Companhia Independente de Policiamento Especializado Mata Atlântica (Caema) para controlar a situação.

Durante a rebelião, a Seap também contou com o apoio do 8º Batalhão de Porto Seguro, da 7ª Companhia de Eunápolis, e do 13º Batalhão de Teixeira de Freitas.”Cerca de 350 presos quebraram o pátio todo”, disse o comandante Cléber Santos da Silva, major da 7ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM).

O subcomandante da 7ª CIPM, Tiago Cruz, disse que, durante a revista, um policial efetuou disparo na perna de um detento. “Para resguardar a integridade física de agentes que tentavam fazer uma revista, o policial efetuou um disparo na perna de um detento”, afirmou. A Seap confirma a versão e diz que o tiro atingiu a perna do detento de raspão. O ferimento não foi grave, ele foi atendido e passa bem.

Cruz informa que, por volta das 17h30, a rebelião foi contida por cerca de 50 policiais. Ainda de acordo com o subcomandante, a ala onde ocorreu a rebelião foi totalmente destruída e queimada. Ele diz também que os seis presos mortos foram amarrados a colchões e queimados.

De acordo com a SEAP, por conta da total destruição das celas, alguns internos serão transferidos e outros remanejados até que seja feita a reforma da unidade. O Conjunto Penal de Eunápolis possui 587 presos e na ala onde ocorreu a rebelião havia 341 homens.

A SEAP também informa que já solicitou a realização da perícia por parte do Departamento de Polícia Técnica (DPT) e registrou a ocorrência na Delegacia de Polícia local para que sejam apuradas as autorias dos homicídios e a tomada de providências legais através do respectivo inquérito policial.

 

 

 

Fonte: G1

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui