Envolvidos por Deus em sua obra

“Enquanto Pedro ainda estava falando estas palavras, o Espírito Santo desceu sobre todos os que ouviam a mensagem. Os judeus convertidos que vieram com Pedro ficaram admirados de que o dom do Espírito Santo fosse derramado até sobre os gentios, pois os ouviam falando em línguas e exaltando a Deus. A seguir Pedro disse: ‘Pode alguém negar a água, impedindo que estes sejam batizados? Eles receberam o Espírito Santo como nós!’ Então ordenou que fossem batizados em nome de Jesus Cristo. Depois pediram a Pedro que ficasse com eles alguns dias.” (Atos 10.44-48)

Pedro chegou a Cesaréia ainda um pouco desconfortável. Seus sentimentos pareciam estar divididos. Por causa de sua consciência sentia que não era apropriado estar na casa de um gentio, por causa de sua fé, pois Deus havia falado com Ele, sabia que devia obedecer e estar com eles. Mas ao final, diz o texto, que o apóstolo acabou ficando com Cornélio e seus familiares por alguns dias. Foi, sem dúvida, uma experiência transformadora para Pedro. Deus o levou lá para testemunhar de Cristo a Cornélio, que estava pronto para escutá-lo. Mas “enquanto ainda estava falando”, antes que desse todo o recado, o Espírito Santo desceu sobre todos os que ouviam a mensagem. Deus pediu a Pedro que fosse, mas na verdade Pedro era dispensável. A obra de Deus é Deus quem a realiza. Todavia, para nos transformar, edificar e por Seu amor por nós, Ele nos envolve.

Em última análise, parece que Pedro precisava mais de Cornélio que o contrário. Mas Cornélio se sentia completamente necessitado de Pedro e Pedro, resistente a Cornélio. Este estava ávido por ouvi-lo. Imagino a ansiedade com que esteve esperando a chegada do apóstolo. Mas o Espírito Santo já estava trabalhando em sua vida. Pedro acrescentaria muito pouco. Acrescentaria somente aquilo que Deus, por Sua graça, estava reservando para Pedro. Para que, de alguma forma, o apóstolo participasse daquela obra de salvação. Pedro ignorava tudo isso e relutava: por que Deus o estava levando a Cesaréia? Talvez experimentasse mais indisposição do que alegria em ir. Talvez se sentisse muito importe, afinal, estava sendo enviado de Jope a Cesaréia a fim de fazer a obra de Deus! Parece-me que Pedro ignorava completamente que, como o próprio centurião romano, era também alvo da obra de Deus! Deus o estava levando a Cesaréia para mudar um pouco mais a sua vida. Não somente a dele, mas a de todos que o acompanhavam, talvez cheios da mesma desconfiança e sentimentos!

Deus é livre e está agindo neste momento na vida de muitas pessoas. Pessoas com as quais nos importamos e pessoas com as quais não nos importamos. Ele não depende de nós, mas que nos incluir. Quer nos fazer úteis em Seu Reino! Ser envolvidos por Deus no que Ele está fazendo é um privilégio e uma necessidade, e pode nos transformar. Não somos indispensáveis. Não somos quem, de fato, faz a obra. É Deus quem a faz. Sempre! Somos amados e graciosamente escolhidos para participar. Deus tem podido envolver você no que Ele está fazendo ou pretendendo fazer? Você tem estado acessível a Deus para ser guiado a isso? Se orar não é parte de sua prática diária, se você não buscar estar com Deus e submeter-se, temo que perderá esse privilégio. Temo que possa estar envolvido com as suas próprias obras. Ainda que as chame de “obras de Deus”, ainda serão suas e não dele! Há muita coisa acontecendo por aí! Nem tudo é obra de Deus. Mais alimentam egos que produzem servos ou transformam vidas. Onde você está em meio a tudo isso?

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui