Entrevista com candidatos: Gonzaga afirma que o deputado deve ser um empregado do povo

Entrevista com candidatos: Gonzaga afirma que um deputado deve ser um empregado do povo. Foto: OSollo

O candidato a deputado estadual pelo Partido Social Liberal (PSL), José Gonzaga da Silva, conversou com o jornalismo d’OSollo na manhã desta terça-feira, 25 de setembro, quando falou de suas propostas para o Extremo Sul.

Nascido em Prado, mas, morador de Teixeira de Freitas há 40 anos, Gonzaga, como é conhecido no meio político, já foi candidato a vereador em 2004, recebendo 746, mas, não foi eleito para a Câmara teixeirense. Em 2006, se lança a deputado federal, embora bem votado, novamente não foi eleito. Em 2008 teve vitória para  o Legislativo de Teixeira, se tornando vereador.

Durante os quatro anos no cargo, Gonzaga foi autor de importantes indicações, como as que resultaram na academia ao ar livre – projeto que gera saúde, bem-estar e lazer às comunidades dos bairros, e o asfaltamento da ladeira que liga a rua Sargento Pedro, no São Lourenço, ao bairro Tancredo Neves.

Gonzaga explica que não foi reeleito porque no período eleitoral esteve doente, acamado no hospital. Aproveitamos o viés para falar sobre seu candidato à presidência, Jair Messias Bolsonaro, que também está impossibilidade de realizar campanhas desde que sofreu uma tentativa de assassinato no início do mês. Sobre o “capitão”, Gonzaga, que tem atuado no trabalho de fortalecer Bolsonaro na Bahia, foi direto: “acredito na vitória dele no primeiro turno”, e, em complemento, disparou: “na minha também”.

Dentre as propostas de Gonzaga está fortalecer as associações de bairros, de pastores e outras representatividades, e fará isso auxiliando para que elas saiam do papel e sejam oficializadas. “Serei o intermediário para estar conduzindo esse material aos órgãos competentes do Estado e da federação”, explica o candidato.

As associações vão estreitar os laços entre o deputado e os anseios do povo, levando até Gonzaga as necessidades de diversos núcleos, muitas vezes desassistidos por não ter voz. Além disso, uma vez existindo de maneira legal, se eleito deputado estadual, Gonzaga pretende ajudar essas entidades que tenham projetos pertinentes, como esportes para os bairros, revitalização de praças etc.

Atuante em projetos sociais, Gonzaga pretende, ainda, criar o Centro de convivência idoso no Extremo Sul, que terá sede em Teixeira e acolherá os idosos em toda sua necessidade. Outro projeto é “ofertar cursos profissionalizantes em gastronomia, garçom, eletricidade, pedreiro, para jovens e adultos”, disse.

Como promessa, o candidato garantiu manter um comitê atuante, que terá sua sede em Teixeira, mas, atenderá todo o Extremo Sul. Assessores trabalharão no espaço diariamente para ouvir as demandas do povo e levá-las até o deputado, que, em pessoa, estaria vindo a Teixeira às quintas e sextas para, também, fazer esse trabalho. “Prioridades que houver em nossa região, por exemplo, se eu estou em Teixeira de Freitas e o pessoal do São Lourenço citar alguma coisa pro bairro, iremos fazer uma reunião e a partir dela elaborar projetos pra serem enviados ao governo do estado, federal em busca de recursos”, detalhou.

Gonzaga diz que buscará melhorias em saúde, educação e segurança pública, elencando como uma das demandas trazidas pelos munícipes por onde tem passado mais efetivo policial, problema que, se eleito, afirma que buscará resolução.

Fazendo dobradinha com Daiane Pimentel para deputada federal, o candidato ao legislativo da Bahia se definiu como um cidadão de bem de Teixeira de Freitas, um dos mais atuantes quanto à fiscalização enquanto vereador.

Ele garantiu agir, se eleito for, dentro da legalidade, com base em seus valores morais e cristão, e declarou: “Eu não acredito em candidato que gasta 3, 4 milhões pra ser deputado, porque eu acho que ele não vai prestar um serviço naquilo que a sociedade precisa. Acho que um deputado depois de eleito tem que ser um empregado do povo, tem que dar assistência ao povo, estar conversando com as pessoas pra que possa resolver os problemas da população”.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui