ENEM seleciona mais de um quinto dos universitários do país

alt

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é responsável pela seleção de mais de um quinto dos universitários do país. Apesar de o vestibular tradicional ainda liderar os processos de seleção, de acordo com o último Censo da Educação Superior, de 2014, o exame foi usado nesse ano para definir quem ficaria com 525.482 do total de 2.383.110 das vagas no ensino superior, nas graduações presenciais, o que equivale a 22% dos novos alunos. O vestibular, na liderança, selecionou 1.669.161 estudantes. As avaliações seriadas, 12.538 pessoas. O censo mostra que do total de estudantes que entraram no ensino superior com o Enem, 219.479 foram aprovados em instituições públicas e 306.003 em particulares. As federais lideram o percentual de vagas ocupadas por aqueles que fizeram o exame – 202.649 entraram com a nota no exame nacional -, o que equivale a 65% do total. Segundo a Agência Brasil, os dados do censo mostram que o ingresso pelo Enem cresce ano a ano. Em 2010, 244.362 ingressaram pelo Enem, o que representava 13,6% do total de ingressantes. Em 2013, a seleção já estava próxima ao patamar atual – o Enem selecionou 21,2% dos 1,9 milhão de novos alunos. No ano passado, o Ministério da Educação (MEC) anunciou a intenção de tornar o Enem online, o que possibilitaria que a prova fosse aplicada mais de uma vez por ano. A ideia ainda não saiu do papel. Atualmente, a nota do Enem é usada no Sisu, na seleção para bolsas na educação superior privada por meio do ProUni e vagas gratuitas nos cursos técnicos oferecidos pelo Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec). O resultado do exame também é requisito para receber o benefício do Fies e participar do programa Ciência sem Fronteiras. Para pessoas maiores de 18 anos, o Enem pode ser usado como certificação do ensino médio.

Fonte: Ascom do MEC

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui