Encontro discutiu implantação do Bosque Modelo da Hileia Baiana; conheça o que é o projeto

Houve a discussão para implantação de um Bosque no território. Fotos: Página Oficial – Facebook/Projeto Arboretum

Aconteceu durante toda a última quinta-feira (06), na Base do Programa Arboretum, em Teixeira de Freitas, o evento do Bosque Modelo da Hileia Baiana, onde houve a discussão para implantação de um Bosque no território. A área de abrangência corresponde a todo Extremo Sul, Costa do Descobrimento e o norte do Espírito Santo.

Na ocasião, estiveram reunidos representantes de diversos segmentos, entre eles: Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Universidade do Estado da Bahia (Uneb), a Prefeitura Municipal de Teixeira de Freitas, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, a Fiocruz, a Serviço Florestal Brasileiro, a Sucupira Agroflorestas, a Florar Conservação e Sustentabilidade e o Governo do Estado da Bahia, por meio da Secretaria de Ciências, Tecnologia e Inovação da Bahia, e do Ministério Público Estadual.

Os palestrantes, com muita atenção e disposição, compartilharam suas experiências

Junto dos palestrantes, o evento contou com a participação de Richard Verbisky, gerente da Secretaria da Rede Internacional de Bosques Modelos (Canadá), e de Fernando Carrera, da Rede Iberoamericana de Bosques Modelos (Costa Rica).

O QUE SÃO BOSQUES MODELOS?

Bosques Modelos são territórios reconhecidos internacionalmente por meio de um processo de base social em que grupos que representam uma diversidade de atores trabalham conjuntamente, visando o desenvolvimento sustentável de um território onde tem-se a floresta desempenhando um papel importante.

Bosques Modelos são territórios reconhecidos internacionalmente

No Brasil, o primeiro Bosque Modelo foi implantado na Amazônia. Na Hileia Baiana, vislumbra-se o espectro que compreenderia à Mata Atlântica, inclusive municípios como Medeiros Neto e Lajedão que praticamente extinguiram todo esse bioma original.

A reportagem do jornal OSollo conversou em primeira mão com o secretário de Meio Ambiente de Teixeira de Freitas, o sr. José Archângelo Depizzol. Durante entrevista, foram pontuados os inúmeros aspectos positivos de ter o Bosque Modelo efetivado na região. “Quando se fala de Bosque, isso não é só a floresta nativa, é toda a paisagem que a mata está envolvida: a comunidade, as empresas, o poder público. O importante é conciliar a preservação e o investimento, o desenvolvimento propriamente dito“, destacou.

Com o envolvimento dos atores que compõem todo território geopolítico, através da ideia de pertença ao Bosque Modelo da Hileia Baiana, é possível enumerar: os benefícios da preservação dos rios da região de maneira conjunta entre os municípios; a desenvolvimento de pesquisas científicas com todo material escondido nos resquícios da Mata; a potencialização das atividades econômicas já praticadas e a perspectiva turística para além do verão.

Podemos resumir que, o que ocorreu na reunião foi a abertura de um leque. Foi apresentada a superação da dicotomia entre valor da sustentabilidade e empreendimento. É possível e necessário fazer a harmonia entre os dois“, concluiu o secretário.

Após o encontro, o território ainda passará por uma avaliação que considerará critérios para que passe a ser reconhecido como um Bosque Modelo.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui