Em seis dias, a PRF apreendeu aproximadamente três toneladas de maconha na Bahia

PRF apreendeu mais uma tonelada de maconha escondida na carroceria de caminhão ‘clonado’ na Bahia

Foto: Reprodução/Nucom PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, na tarde desta quinta-feira (16), aproximadamente uma tonelada de substância com características semelhantes à maconha, embaladas em 708 tabletes, que estavam escondidos em um compartimento da carroceria do caminhão VW/8.150 E, com placas do Espírito Santo.

O flagrante ocorreu durante uma fiscalização da PRF de combate a criminalidade no KM 798 da BR 116, em Vitória da Conquista.

Inicialmente foi dada ordem de parada ao veículo, sendo realizado pelos agentes os procedimentos de fiscalização. Durante a entrevista, percebeu-se certo nervosismo do motorista, um homem de 30 anos.

O Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) entregue pelo condutor apresentava sinais de falsificação, sendo verificado em um primeiro momento que o padrão dos caracteres impressos no documento, era diferente do utilizado pelo órgão de trânsito. Com técnicas de identificação veicular, foram encontradas também indícios de adulterações nos elementos identificadores.

Em seguida, foi realizada vistoria minuciosa no caminhão, foi quando os agentes perceberam indícios de alteração na estrutura da carroceria do veículo. Os PRFs visualizaram um compartimento oculto no assoalho da carroceria, sendo encontrado 708 tabletes de substância com odor característico à maconha, pesando aproximadamente quinhentos e quarenta quilos.

Ao ser questionado, o homem informou desconhecer às irregularidades apresentadas no veículo, bem como disse não saber que o caminhão estava carregado com entorpecente. Falou ainda que foi contratado para levar o caminhão de Salinas (MG) até o entrocamento de Serrinha (BA).

Diante dos fatos, a ocorrência foi apresentada na Delegacia da Polícia Federal em Vitória da Conquista (BA), para adoção das providências cabíveis. Ele responderá pelos crimes de tráfico de drogas, uso de documento falso e adulteração de sinal identificador de veículo automotor.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui