Em Camaçari, Rui Costa visita terreno onde será implantado o Cimatec Industrial

Governador Rui Costa lança a Pedra Fundamental do Cimatec Industrial no município de Camaçari (Fotos: Manu Dias/GOVBA)

A convite da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), nesta segunda-feira (12), o governador Rui Costa visitou o terreno onde será implantado o Cimatec Industrial, em Camaçari, e lançou a pedra fundamental do empreendimento. As obras serão iniciadas ainda esta semana, com um investimento de R$ 80 milhões.

“Com esse novo Cimatec, a Bahia se coloca num patamar ainda mais importante no cenário nacional, na área de pesquisa, ciência e formação de pessoal. Através desse conhecimento técnico, podemos atrair dezenas de empresas. Entre outras coisas, os investidores quando procuram um local para se instalar, buscam mão de obra qualificada, corpo técnico de engenharia que conheça a sua área de atuação, e aqui nós teremos o desenvolvimento e o conhecimento necessários para várias áreas da indústria”, explicou o governador.

Em uma área de quatro milhões de metros quadrados, com localização estratégica, nas proximidades do Polo Industrial de Camaçari, o Cimatec Industrial será um grande complexo tecnológico e industrial, com laboratórios avançados, grandes usinas piloto, áreas de segurança para testes e operações de risco e até uma pista de testes para o setor automotivo, que colocará a Bahia na ponta do desenvolvimento tecnológico, contribuindo para a expansão da indústria no estado. Terá uma infraestrutura diferenciada no país para atender as necessidades das áreas de Energia Eólica, Mecânica, Naval e Offshore, Automotiva, Elétrica, Construção Civil, Química, Petroquímica e Biotecnologia, Farmacêutica, Celulose e Papel e Petróleo e Gás.

O centro de pesquisa, desenvolvimento e inovação é uma extensão, em ambiente industrial, do campus Cimatec Salvador e vai atender a serviços que precisam de espaço e galpões industriais para se desenvolver, o que não seria possível na unidade da capital. No local serão realizados, por exemplo, testes com motores e pás de energia eólica, turbinas de avião, motores de grandes embarcações, protótipos em escala real, entre outros.

“Essa planta representa uma estrutura complementar nova no país. É muito comum as empresas terem o desenvolvimento em escala laboratorial, e isso não permite você checar uma escala de produção industrial. O Cimatec Industrial vai garantir o escalonamento dos testes e de pesquisas, uma garantia maior de saber se uma pesquisa ou tecnologia, avaliada apenas em laboratório, pode ser avaliada em níveis intermediários, para não ser montada toda uma planta industrial sem saber se vai funcionar. Vai garantir economia de tempo e dinheiro para as organizações”, explica o diretor regional do Senai Cimatec na Bahia, Luis Breda.

O complexo será implantado em cinco etapas, com a primeira sendo finalizada em maio de 2018. Nesta primeira fase, serão construídos 11 prédios, ocupando um espaço de 50.000 m², que abrigarão laboratórios de ponta e em escala real, como a Fábrica de Plantas Piloto e o Laboratório de Sistemas Construtivos.

 

 

 

 

 

 

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui