Eleições Municipais – mais do mesmo

Eleições Municipais – mais do mesmo

Gostaria de ter certeza de que nosso país está mudando e que, nas próximas eleições, nós, o povo brasileiro, não elegeremos mais qualquer pessoa desonesta ou inescrupulosa para ocupar cargos de prefeito e vereador, deputado ou senador, e presidente da república. Mas tenho cá minhas dúvidas.

Quando assisto o noticiário na televisão, quando leio as manchetes de jornal, quando vejo o nível de desonestidade que assola a política brasileira, fico me perguntando quem elegeu essas pessoas, que tipo de povo existe no nosso país que é capaz de votar em pessoas que, na sua grande maioria, tem o mais baixo nível de caráter possível.

Lembro que a Constituição Federal estabelece que todo poder emana do povo e este poder seria exercido por meio de representantes eleitos. E penso: será que estes políticos eleitos representam realmente o povo brasileiro!?

De maneira triste e sem sonhos (pois só a juventude permite sonhar tanto), chego, a cada dia mais, à conclusão de que o Congresso Nacional é a nossa melhor representação, nosso Congresso espelha nosso povo.

É por isso que, lamentavelmente, não acredito que nosso país possa mudar com as eleições que se aproximam. É que o nosso povo não mudou, nem mudará (queria estar errado).

Nós, a grande maioria pelo menos, trocamos nossos votos por favores, cada um de nós, interessado em si próprio apenas, dá seu voto em troca de alguma coisa e espera ansiosamente que a “dívida” seja honrada pelo político eleito.

Assim como as grandes empreiteiras que doam milhões de reais a todos os partidos políticos à espera de um gordo contrato com o poder público, nós e o “Seu Zé”, da esquina, pobre e analfabeto, também trocamos nossa cidadania por um emprego, por uma consulta médica, uma lajota ou um saco de cimento.

É por isso que os partidos políticos não têm ideologia alguma. O que há é somente disputa de poder: os que estão eleitos querem continuar e os que estão fora querem entrar. Nenhum deles quer mudar o país, nenhum tem um projeto para a nação. Cada político quer se eleger para defender seus interesses pessoais, refletindo o eleitor que o elegeu também na esperança de realizar algum projeto pessoal.

Somente uma mudança radical na postura do povo poderá salvar o país deste círculo de corrupção que, cada dia mais, pilha, principalmente dos mais pobres, direitos fundamentais de uma vida digna e sem miséria.

Mas o povo só vai mudar se houver educação. Educação pautada na formação intelectual e ética da população. Não se pode esperar ética e moralidade dos governantes que representam um povo que também não se pauta pela ética e pela moralidade.

Somos um povo desonesto. Pronto. Falei !! Não devia, mas falei.

Por isso as eleições que se aproximam serão mais do mesmo.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui