Dupla confessa crime brutal; autores foram identificados por roupas sujas de sangue

Um deles disse que o homem foi morto porque assediou sua mulher. Foto: Radar 64

Presos no início da noite de quarta-feira (23), em uma fazenda no município de Guaratinga, Railan da Silva Alves e Luciano Pereira de Jesus confirmaram que foram os autores de um assassinato brutal ocorrido 24 horas antes. O crime teve como vítima Josciandrio Santos dos Reis, 31 anos, morto a pedradas e facadas.

Segundo a polícia, Luciano, de 18 anos, afirmou que planejou o crime porque Josciandrio teria assediado a sua mulher. Ele contou também que a intenção seria somente assustá-lo. Para tanto, chamou o amigo Railan, de 24 anos, para participar da empreitada criminosa.

Os dois ainda teriam entrando em luta corporal com Josciandrio. “Luciano contou que deu uma pedrada. Os golpes de faca teriam sido desferidos por Railan”, informou o tenente Diego Araújo.

A prisão de Luciano e Railan foi o resultado de uma operação conjunta das polícias civil e militar. Os dois estavam em uma casa. Os policiais cercaram o local, os pegando de surpresa. Não houve reação. “Não foi difícil identificá-los, pois várias pessoas os viram saindo do local do crime com as roupas sujas de sangue. Sobre a faca, disseram que a jogaram em um rio”, frisa o tenente.

Os acusados devem prestar depoimento formal ao delegado Robson Andrade, ainda na manhã desta quinta-feira (24).

Railan saiu do presídio de Eunápolis há três meses. Ele é acusado de tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e roubo. Luciano nunca havia sido preso.

Fonte: Radar 64

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui