Dr. João Bosco e deputado federal Josias Gomes falam sobre pré-candidaturas em Teixeira

O vice-presidente estadual do PT Martiniano Costa, Erlita Freitas, vereadora, deputado federal Josias Gomes, ex-prefeito dr. João Bosco, a advogada Raíssa Félix e a ex-vereadora de Lajedão, Lidiane Alves. Fotos OSollo

Na manhã deste sábado, 03 de agosto, o ex-prefeito de Teixeira de Freitas, dr. João Bosco, reuniu a imprensa em sua casa para uma coletiva com ele e o secretário de Desenvolvimento Rural da Bahia, deputado federal Josias Gomes, ambos do Partido dos Trabalhadores (PT).

Participaram da coletiva, que também foi um encontro de pré-candidatura e Processo de Eleições Diretas (PED), diversas lideranças políticas ligadas à sigla e à base aliada, como Martiniano Costa, vice-presidente estadual do PT. Também participaram Lidiane Alves, ex-vereadora de Lajedão, Erlita Freitas, vereadora de Teixeira de Freitas, e outros convidados.

Deputado federal e secretário de Desenvolvimento Rural da Bahia, Josias Gomes

O PED é um processo democrático interno no PT que define os dirigentes desde o âmbito municipal até o federal.

Durante a coletiva, o ex-prefeito de Teixeira de Freitas, reiteradas vezes, expressou o desejo de, em breve, oficializar sua pré-candidatura, mas, deu certeza de que estará no páreo nas próximas eleições municipais para “trazer o PT para o governo e restabelecer o poder na mão do povo”, disse.

Em seu discurso de abertura, comentou sobre o que classifica como ataques midiáticos ao PT serem responsáveis pela derrota no pleito presidencial e, outrora, no município, quando a onda ‘Fora PT’, criada, segundo ele, pela elite, teria contribuído para sua derrota e vitória de Temóteo Brito, atual gestor de Teixeira.

Bosco também criticou o presidente da república e disse que o país precisa “retomar caminho do desenvolvimento, precisa de um governo que tenha carinho”. Como de costume, o ‘Lula Livre’ esteve presente no discurso do petista, que, sem entoar este jargão do PT de forma explícita, disse: “A prisão de Lula foi uma necessidade para a elite vencer as eleições. A elite brasileira assalta o Brasil. Não gosta do país”, e afirmou que a missão agora é eleger novas direções (PED) para as disputas municipais, e, assim, galgar o retorno do PT aos governos, “restaurando a democracia”.

Ex-prefeito de Teixeira de Freitas, dr. João Bosco

Perguntado sobre ser pré-candidato, ele foi categórico: “Serei pré-candidato, com certeza”, e disparou: “Meus adversários tentam dizer o tempo todo que não tenho condição de disputar as eleições, porque têm medo de me enfrentar no voto, mas, terão que disputar comigo”.

Outra pergunta foi sobre a possibilidade de ele não poder tornar oficial sua candidatura devido aos inúmeros processos que estão em andamento por conta de supostas irregularidades durante sua gestão. Segundo dr. João, o fato de não ter nenhuma condenação ainda o habilita a ser candidato. “Nenhuma condenação em instância nenhuma. Estou no páreo e vamos disputar a eleição no voto e restabelecer a democracia em Teixeira de Freitas”, disse.

Deputado Federal Josias Gomes, o ex-prefeito de Teixeira de Freitas, dr. João Bosco, e sua esposa, a advogada Raíssa Félix

O deputado também respondeu acerca do assunto: “Apostamos que sim quanto à possibilidade de João Bosco registrar a sua candidatura”, e teceu elogios ao companheiro de partido, citando as suas ações na época de prefeito de Teixeira.

Para a pergunta sobre alianças para 2020, Bosco disse que discutirá no momento oportuno. O deputado federal e secretário do Governo Rui Costa, Josias Gomes, garantiu que o “esforço pra agregar em torno da candidatura dele [Dr. João] as forças políticas que estejam interessadas em seu retorno para dirigir a cidade, nós vamos fazer”, no entanto, o dep. federal esclareceu que as conversas com possíveis aliados existirão para a “consolidação da candidatura do companheiro Bosco”.

Martiniano Costa, Josias Gomes, dr. João Bosco e Raíssa

Indagado sobre o apoio do governador frente a uma possibilidade de diversas candidaturas vindo de partidos da base aliada nas eleições municipais, Josias Gomes disse “que a base do governador é muito ampla, são cerca de 12 partidos coligados na base, e isso é um problema. Não temos a ideologia que sustente a existência de 35 partidos no Brasil. É complexa a montagem de coalizão de governo”, e opinou: “Afloram mais as questões de políticas locais que a nível estadual, ou federal”, durante as eleições municipais, e disse crer “que teremos facilidade de construir a candidatura de dr. João, construindo o apoio com os partidos aliados de nosso campo. Mesmo que os outros tenham candidatos, podemos dialogas, buscar entendimento”.

Sobre a possibilidade de Eujácio Dantas, que foi secretário de Saúde no governo Bosco, disputar voto dentro do partido, Bosco disse não acreditar que o ex-secretário levará isso em disputa interna e que tem um “carinho extraordinário”, por ele, por isso, não gostaria que isto ocorresse, pois “arranharia” a relação entre eles. Mas, “é legitima a vontade dele de ser candidato a prefeito. E não impedimos, a minha opção é que venha nos apoiar. Não gostaria de ver Eujácio fora do PT. É decisão exclusiva dele”, afirmou o ex-prefeito.

O encontro se encerrou com o médico comentando sobre sua agenda de plantões e declarando ser apaixonado pelo povo teixeirense.

Josias Gomes segue agenda no Extremo Sul, e já passou por Medeiros Neto, Itamaraju, Alcobaça, dentre outros. Na tarde deste sábado, acontece na Uneb/campus X a Plenária Lula Livre.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui