Dieta de desintoxicação ajuda o trabalho do fígado no pós-festas

As dietas de desintoxicação – conhecidas como detox – ganharam fama por conseguir dar um repouso ao organismo, especialmente depois de festas onde há excesso de comida e bebida. Com acompanhamento podem ser usadas diariamente

O ano ainda não terminou e uma parte significativa da humanidade já bebeu e comeu nas festas de final de ano quantidades suficientes para todos os 365 dias que ainda vão chegar. Para reduzir o peso da consciência e começar 2014 mais leve, que tal apostar numa dieta para eliminar as toxinas consumidas?

De acordo com a nutricionista Alice Pinho, do Núcleo de Oncologia da Bahia, alimentos como os folhosos verde escuro, chá de gengibre, a uva, o açaí, banana, água de coco ajudam o organismo a expelir as substâncias que inflamam as células, além de aliviar o trabalho do fígado, responsável por depurar o que é ingerido. São os chamados alimentos desintoxicantes ou detox. “Numa dieta feita nos dias que se seguem às festas de final de ano, esse cardápio é um alívio ”, completa, ressaltando que as toxinas estão presentes nos aditivos alimentares como conservantes, corantes, aromatizantes, além do excesso de sal e açúcar.

Para a nutricionista e pós- graduada em Nutrição Clínica Funcional Mariana Brandão de Andrade, do HapVida, o ideal é que o consumo de alimentos detoxificantes seja feito não só depois, mas também antes das festas para que o corpo esteja melhor preparado para receber e processar as toxinas dos alimentos e o álcool. “A alimentação cotidiana sempre deve ter um caráter desintoxicante, pois estamos o tempo todo em contato com toxinas não só dos alimentos, mas também do ar que respiramos, água que consumimos, produtos de limpeza e higiene usados diariamente”, diz.

Com uma opinião semelhante, Alice Pinho destaca que a dieta detox pode ser uma saída para fazer o organismo voltar ao eixo logo após as festas, mas que o recomendado é ter alimentos detox consumidos no dia a dia. “Antigamente se fazia a dieta chamada detox ou desintoxicante por um tempo determinado, hoje, no entanto, se orienta que, ao longo do dia, haja consumo de diversos produtos”, explica a nutricionista.

Álcool

Para quem acordou de ressaca, Alice Pinho sugere um consumo alto de líquidos para garantir a hidratação do corpo e com isso afastar aquele mal-estar típico. Uma boa opção para rebater os efeitos danosos são os sucos. “Suco de lima (polpa) com couve manteiga (sem o talo que amarga) é uma boa opção, pois além de refrescar tem o efeito detox para o organismo”, explica, ressaltando que combinações como o suco de abacaxi com hortelã e gengibre e os chás gelados de hibisco, verde, cavalinha, dente de leão com alecrim, hortelã e gengibre são sempre muito bem-vindos. “É bom evitar o chá quente para não aumentar a sensação de náusea”, ensina.

Outra boa dica é apostar no suco de uva, que além de detox, possui propriedades

antioxidantes. Ou ainda a melancia pura ou consumida na forma de suco com folhinhas de hortelã. Para o desjejum, o açaí batido com morango ou banana alimenta e é superaliado na recuperação do organismo. A água de coco também é uma boa aliada para hidratar e alimentar.

Mariana Brandão completa lembrando que ao longo do dia, é fundamental evitar alimentos industrializados, açúcar, sal refinado, cafeína, adoçantes, álcool, gorduras trans, leite e derivados, alimentos com glúten, carnes vermelhas. A especialista diz ainda que vale a pena incluir no preparo das refeições gengibre, limão, curry, alecrim, canela, alho, cebola e cúrcuma.

Mariana destaca que deve existir também uma seleção de alimentos que alcalinizam o sangue, como lentilha, melão, abacaxi e algas. “Quanto tempo a dieta mais específica deve durar é uma decisão que cabe ao nutricionista e seu paciente, entretanto, alimentos que foram introduzidos no período detox podem ser mantidos na dieta”, sugere.

Dermatologistas lançam dispositivo para reconhecer câncer

As suas causas são conhecidas e a prevenção é simples. Pensando nisso, a SBD resolveu criar a Calculadora de Risco, que fica disponível gratuitamente no site da SBD e qualquer pessoa pode “fazer o teste” para um possível início de diagnóstico de câncer de pele. “O diagnóstico precoce faz com que os tratamentos e instruções oferecidas sejam um sucesso, além disso é possível fazer o exame precoce e temos a chance de impedir que o pior aconteça”, alerta Marcus Maia, coordenador do Programa Nacional de Controle do Câncer de Pele.

Por meio dessa ferramenta, os usuários, respondendo a um questionário desenvolvido por especialistas da SBD, recebem informações sobre as chances de virem a desenvolver a doença no futuro. Para usar o serviço, acesse:http://www.sbd.org.br/campanha/cancer/calculadora.aspx.

Hidratação cuidadosa ajuda a prevenir incômodos no Verão

Com a chegada do Verão, suamos mais e desidratamos rapidamente. No entanto, segundo os médicos, as pessoas esquecem de tomar água para repor o líquido perdido. Um hábito deixado de lado, mas importante para evitar infecções urinárias que mais tarde podem desencadear problemas renais mais graves – em média, dois litros de água por dia é uma quantidade indicada para um adulto.

Aliado a isso, especialistas alertam para outro péssimo hábito da população em geral na correria do dia a dia: “As pessoas não vão ao banheiro, deixando a urina mais concentrada no nosso organismo, quando nossa bexiga pede. Isso predispõe muito à infecção urinária, principalmente nas mulheres”, lembra Thadeu Brenny Filho, chefe do Serviço de Urologia e Transplante Renal do Hospital São Vicente. A infecção urinária tem como sintoma mais comum a dor ao urinar.

 

 

 

Fonte: Carmen Vasconcelos /Correio

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui