Dia Internacional da Mulher: uma mensagem de força e fé

Dia Internacional da Mulher: uma mensagem de força e fé. Foto: Internet

Para muitos, o 8 de Março é apenas um dia para dar flores e fazer homenagens às mulheres. Mas, diferentemente de diversas outras datas comemorativas, esta não foi criada pelo comércio.

Oficializado pela Organização das Nações Unidas em 1975, o chamado Dia Internacional da Mulher era celebrado muito tempo antes, desde o início do século 20. E se hoje a data é lembrada como um pedido de igualdade de gênero e com protestos ao redor do mundo, no passado nasceu principalmente de uma raiz trabalhista.

Foram as mulheres das fábricas nos Estados Unidos e em alguns países da Europa que começaram uma campanha dentro do movimento socialista para reivindicar seus direitos – as condições de trabalho delas eram ainda piores do que as dos homens à época.

A origem da data escolhida para celebrar as mulheres tem algumas explicações históricas. No Brasil, é muito comum relacioná-la ao incêndio ocorrido em 25 de março de 1911 na Companhia de Blusas Triangle, quando 146 trabalhadores morreram, sendo 125 mulheres e 21 homens (a maioria judeus).

No entanto, há registros anteriores a essa data que trazem referências à reivindicação de mulheres para que houvesse um momento dedicado às suas causas dentro do movimento de trabalhadores.

Fato é que a data existe e é usada mais para presentear que para valorizar. No entanto, a necessária valorização da mulher enquanto ser humano dotado de peculiaridades e valores que não devem ser sobrepujados é real.

A busca pela valorização começa dentro de cada uma. Para ser mulher e ser valorizada, não é necessário expor o corpo, e, sim, a mente. O poder de uma mulher está em sua inteligência para superar todas as adversidades que a sociedade lhe impõe e vencer todos os dias – de batom vermelho, ou não – mas, de certo, vestida de dignidade, respeito, ética, lealdade e empatia.

Os salários continuam discrepantes? Sim, pesquisas apontam que em todos os cargos e áreas mulheres ganham menos que homens. A violência contra a mulher ainda é alarmante? Fato lamentável. Os registros de feminicídios (segundo a lei brasileira, para ser considerado feminicídio, as situações devem envolver violência doméstica e familiar ou menosprezo ou discriminação à condição de mulher) só crescem no Brasil.

Enfim, há muito por que lutar ainda. Só que desde as lutas que deram origem a esta data, muito já fora conquistado, e isso mostra que o sexo frágil também tem força o suficiente para continuar galgando seu espaço no mundo.

Neste Dia Internacional da Mulher, OSollo deixa uma mensagem de revolução, mas, também, quer deixar a melhor mensagem, a de fé. Nenhuma conquista terá sentido se não houver o temor de Deus no coração, por isso, deixamos, também, um versículo: “A beleza é enganosa, e a formosura é passageira; mas a mulher que teme o Senhor será elogiada. (Provérbios 31.30)”. Guarde este versículo em seu coração, mulher, e, hoje, não somente veja tudo que já conquistou, mas, observe o que realmente importa!

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui