DESAFIANDO O TEMPO

Às vezes bate uma ideia de desistir
Então a gente para, põe o sonho de lado
E fica por aí pensando e sofrendo.
Mas não é por muito tempo não.
Qualquer coisa da estrada
Passarinho, flor, montanha, nuvem,
O menino que nos acenou sorrindo,
esperança à toa que seja, vira roteiro de viagem.
Precisa ver os olhos brilhando com que partimos
Mochila nas costas, cantando o sol e a sede
em direção de algo mais, além de nós mesmos,
de nossos desejos, medos e frustações,
porque é para lá que estamos indo
– é só para lá que sabemos ir.
Passos de uma caminhada que nenhum de nós
Sabe quando começou nem quando terminará.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui