Situação do deputado da “tatuagem” que compartilhou foto montagem da filha de parlamentar se complica

Foto: Assessoria da Imprensa

O deputado federal Jorge Solla (PT-BA) ingressou nesta quarta-feira (6) com uma representação no Conselho de Ética da Câmara de Deputados contra o deputado Wladmir Costa (SD-PA) por quebra de decoro parlamentar. Costa é acusado de compartilhar uma montagem fotográfica expondo de forma vexatória a imagem de uma filha adolescente da deputada Maria do Rosário (PT-RS).

O petista apresentou como provas os registros de mensagens de Costa num grupo de Whatsapp utilizado pelos parlamentares e assessores da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC) da Câmara. A representação foi sobescrita pela presidente do PT, Gleise Hoffman, o que obriga o Conselho de Ética a apreciar a matéria.

“É ilegal, antiético, incentiva a cultura do estupro, é a exposição de fotos de uma adolescente e esse tipo de postura não pode prevalescer. Ele propagou fotos da filha da deputada Maria do Rosário, uma exposição ilegal, absurda. Expor uma filha para atacar uma mãe é uma aberração, sendo a filha uma adolescente, é um agravamento grande”, disse Solla, em entrevista coletiva.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui