CURTAS E PICANTES (103)

O recado das urnas

No Brasil inteiro as urnas mandaram recado através do voto silencioso. Na Câmara dos deputados houve renovação de 47%, no Senado foi maior ainda: 85%. O voto de revolta falou mais alto nesta eleição, Bolsonaro teve 46% dos votos válidos e uma frente de 18 milhões de votos para o candidato de Lula. Bolsonaro venceu em 17 estados e Haddad em 9 e nas capitais o placar foi de 23×3 a favor de Bolsonaro. No Nordeste, a Bahia foi quem deu a maior vitória a Haddad devido ao desempenho do governador Rui Costa, que venceu a eleição com 75% dos votos válidos. Bolsonaro venceu em apenas 6 cidades da Bahia. No Extremo Sul, a grande maioria dos prefeitos foram derrotados, vai ser preciso colocar as barbas de molho para não saírem pela porta dos fundos em 2020. O recado foi dado!

Prefeitos que saíram melhor

Dos treze municípios do Extremo Sul da Bahia, o prefeito de Lajedão foi quem deu a maior vitória proporcional a seus candidatos. Ele conseguiu dar cerca de 40% dos votos válidos a Cláudio Cajado, federal e Zé Cocá, estadual. O segundo que deu mais votos foi o prefeito de Alcobaça, Léo Brito, que conseguiu dar cerca de 20% dos votos a Ronaldo Carletto (federal) e Robinho (estadual), conseguindo derrotar os favoritos em Alcobaça, que eram Lucas Bocão e Uldurico Junior, que ficaram na casa dos 15%. Com o trabalho de infraestrutura que Léo Brito fez em Alcobaça e com a sua presença mais constante no município, ele conseguiu virar o jogo e a avaliação do seu governo melhorou.

A maior derrota da região

O prefeito de Eunápolis, Robério Oliveira, e a prefeita de Porto Seguro, Claudia Oliveira, foram os dois maiores derrotados da região, mesmo com duas prefeituras importantes não conseguiram eleger a filha Larissa Oliveira a deputada estadual. Roberio estava sendo o campeão de vitórias em toda região do Extremo Sul da Bahia, isso porque todas as eleições que ele e a mulher disputaram saíram vitoriosos, no entanto, amargaram uma derrota quando não conseguiram eleger a filha deputada estadual, mesmo tendo fechado acordos em todas as cidades do Extremo Sul, inclusive em Teixeira,  aonde investiu alto e teve apenas 319 votos. Em Eunápolis, Larissa teve cerca de 9 mil votos enquanto Cordélia Torres obteve mais de 19 mil votos. Em Porto Seguro, ela também perdeu para Jânio Natal.

Vitória de Rui Costa

Na Bahia, o governador Rui Costa obteve uma das maiores vitórias do Brasil e foi a segunda maior vitória do PT, aonde obteve 75% dos votos válidos, só perdeu para o governador do Ceará, também do PT, que obteve 80% dos votos válidos. Para presidente Rui Costa deu uma vitória expressiva a Haddad obtendo uma frente de 2,7 milhões de votos, o que, sem dúvida, ajudou levar a eleição para o segundo turno. Rui Costa foi vitorioso na grande maioria das cidades baianas, dos 417 municípios, Fernando Haddad foi vitorioso em 411 municípios e só perdeu em 6 cidades, que foram: Teixeira de Freitas, Eunápolis, Buerarema, Itabuna, Itapetinga e Luís Eduardo Magalhães. Certamente Rui Costa vai usar sua força política para dar uma vitória maior ainda a Haddad no segundo turno na Bahia.

Segundo turno no Brasil

Historicamente todos os candidatos que venceram o primeiro turno ganharam a eleição no segundo turno. Bolsonaro teve uma montanha de votos de frente, foram 18 milhões de votos. Como houve cerca de 20% de abstenção, acredita-se que esta abstenção venha diminuir, inclusive, o número de votos brancos e nulos, que foram 9%. Como a eleição presidencial desperta maior interesse na população, principalmente na classe mais esclarecida, que, na grande maioria, é eleitora de Bolsonaro, poderá elevar o percentual de votos de Jair e chegar a mais de 60% dos votos válidos. Se isso realmente acontecer, o novo presidente terá capital político e popularidade suficiente para promover as reformas necessárias e tomar medidas amargas para ajudar tirar o Brasil do buraco.

Fonte: Dilvan Coelho

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui