CURTAS E PICANTES (101)

Desencontro das pesquisas

A pesquisa do Instituto Datafolha divulgada nesta sexta feira (28) mostrou o resultado idêntico ao do Ibope divulgado no início da semana, dia (25). A diferença entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad continua sendo 6%. Entretanto, uma pesquisa realizada pelo Instituto FSB encomendada pelo Banco BTG Pactual mostra Bolsonaro com 33% e Haddad que antes tinha 16% cresceu 7%, e no dia 25 passou a ter 23% ficando com uma diferença de 10%. De acordo com a pesquisa do Ibope nos estados, pode-se observar que Bolsonaro ganha na maioria dos estados e perde apenas em 7 estados do Nordeste. Comparando a votação das regiões, passa a ideia de que Bolsonaro poderá até ganhar no primeiro turno, se não tiver uma mudança de tendencia.

Pesquisa em Teixeira

Faltando apenas uma semana para a realização da eleição, a grande maioria do eleitorado ainda não decidiu em quem votar para deputado e senador, na intenção de voto espontânea. Para deputado, 63% não sabem/não opinaram, e para Senador chega 72%, para Governador ainda é 57% e para presidente é apenas 37%. Isso significa que a campanha presidencial desperta mais interesse nos eleitores e vai aquecer na última semana, evitando uma abstenção maior ainda. Outro dado importante é quando pergunta ao entrevistado se tem acompanhado a campanha eleitoral: 29% diz que acompanha atentamente, 38% acompanha esporadicamente, enquanto 21% não tem interesse e 12% não opinaram.

Mais votados em Teixeira

Para governador, Rui Costa ganha com larga vantagem, para presidente da república, Haddad ganha com uma diferença pequena de Bolsonaro, apenas 5%. Para Senador Jaques Wagner está empatado com o Irmão Lázaro. Para deputado federal os mais votados são Uldurico Junior e Caio Checon, em terceiro lugar a disputa está entre Paulo Magalhães, candidato apoiado pelo prefeito, e Ronaldo Carletto, devido a seu histórico e apoio político. Para deputado estadual a disputa se dará entre Lucas Bocão e Marta Helena, em terceiro lugar a disputa é entre o Cabo Alencar, um candidato da terra, e Robinho, devido ao apoio do prefeito, além de ser conhecido, o eleitor acredita que ele vai trabalhar por Teixeira.

Critério para escolha

O critério adotado pelo eleitor para a escolha de seus candidatos, em primeiro lugar, está a honestidade (ficha limpa) atinge – 32%, o segundo é ter propostas (projetos) – 20%, em terceiro, serviços prestados – 19%, em quarto é apoio político (partidos) – 8%. Um dos fatores que mais influencia e não aparece na pesquisa é ser candidato da terra ou da região. Em 2014 foram eleitos três deputados federais da região e dois estaduais, porém os dois federais mais votados, Ronaldo Carletto e Valmir Assunção, buscaram votos em outras regiões. No caso de Ronaldo, que deverá ser um dos mais votados da Bahia, tem apoio em cerca de 100 cidades que ele representa. Ronaldo hoje tem estatura para ocupar um cargo maior.

A situação vai melhorar

A Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (28) aponta que 48% dos eleitores entrevistados afirmaram que a vida vai melhorar com o novo presidente. Outros 33% disseram que a vida vai continuar como está, 5% responderam que vai piorar e 14% disseram que não sabem. A pesquisa foi feita entre 26 e 28 de setembro com 9.000 eleitores com 16 anos ou mais em 343 municípios brasileiros. A eleição de um novo governante sempre gera esperança na população, o grande perigo é que quanto maior a esperança corre o risco de a frustração ser maior. Portanto, é importante que o eleitor analise as propostas de todos os candidatos e não se deixem levar pelas propostas miraculosas.

Fonte: Dilvan Coelho

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui