Crer é crescer na fé

“Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3.16)

Todo aquele que nele crer! Que possibilidade bendita: crer. Está em nossa natureza. É possível a todos nós. Todos cremos em algo e em alguém. Há muitas propostas que nos convidam a crer. Deus fez a dele. Enviou-nos Jesus para que nele creiamos. Muita gente acha difícil crer em Cristo. O interessante é que alguns acham difícil porque julgam ser fácil demais. “Quer dizer que creio em Jesus, na morte e ressurreição dele, e pronto! Este é o segredo de um relacionamento com Deus? Já posso morrer em paz?!” Embora sejam declarações feitas por quem acha difícil que a fé cristã será realmente crível, é exatamente como foi dito. São o tipo de declarações que fazemos por termos pouca clareza do quanto a fé é poderosa e atua em nós. Pensamos muito no poder da fé para além de nós e pouco na fé atuando em nós. Mas a verdade é que crer muda nossa vida. Pela fé nos submetemos, obedecemos, agimos, lutamos e jamais somos os mesmos.

Pela fé em Jesus somos perdoados e buscamos o perdão, pois pela fé nele sentimo-nos mal com nossos males e erros. Pela fé em Jesus somos feitos filhos e Deus, somos envolvidos em Seus propósitos e recebemos esclarecimentos sobre a vida. A vida apenas composta por coisas daqui, coisas temporais e materiais, fica pobre demais. Já não nos satisfaz. Queremos algo além. Ser filho de Deus traz incômodo, gera perguntas, nos faz irremediavelmente inconformado, principalmente conosco mesmos. Faz-nos ansiar por mudanças, especialmente em nós mesmos. Crer em Jesus nos leva a manter a janela da vida aberta para a eternidade. Estamos sempre tentando contato, lembrando do fim e aprendendo a não temer a brevidade da vida. A fé em Jesus jamais é “apenas acreditar” porque ela cresce, mais para dentro que para fora, e isso nos leva a novos lugares e anseios.

Ocupamo-nos sempre com o que julgamos valioso. Assim é que dedicamos tempo a tantas coisas. Há pessoas muito dedicadas a suas coleções, a hobbies, a construção de sua empresa. E não vai aqui critica alguma a essas dedicações. Mas, falando em fé, o quanto nos dedicamos a fortalecê-la? Devemos separar tempo para dedicar-nos ao que nos faz mais crentes em Cristo. Isso envolve servir, nos reunir, animar uns aos outros, contribuir, comprometer-nos, orarmos sozinhos e com outros, dedicar-nos à leitura e compreensão das Escrituras. Em Cristo somos feitos membros uns dos outros, pois precisamos uns dos outros para, juntos, com as bênçãos e os incômodos da proximidade, seguirmos crescendo na fé. Que aceitemos a necessária ocupação com a fé. E, cada vez mais crentes, possamos cada vez ser mais e mais ser bênçãos para muitos!

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui