Itamaraju: família diz que homem faleceu após suposta reinfecção por coronavírus

Foto: Reprodução/Siga a Notícia

Familiares dizem que Jerry Conceição de Jesus pode ter morrido após uma reinfecção pelo novo coronavírus (covid-19). Ele faleceu por volta das 23 horas da noite desta quarta-feira, 12.

As informações divulgadas em sites locais são com base no relato da família de que o jovem havia sido diagnosticado com covid-19 no mês de junho.

Após ter cumprido a quarentena, foi liberado pelos médicos e, inclusive, teria feito um novo teste, indicando a recuperação da doença.

Sandra de Jesus, irmã, contou que, na última semana, Jerry voltou a sentir os mesmos sintomas respiratórios característicos de covid-19:  falta de ar, dores no peito e nas costas.

Na noite de quarta (12), o jovem teve um agravamento do quadro e o Samu 192 foi acionado. Os socorristas ainda tentaram uma reanimação em sua residência, mas sem sucesso.

Sob a suspeita de reinfecção, não era previsto velório. As circunstâncias da morte geraram revolta entre familiares e amigos.

A Prefeitura Municipal de Itamaraju não divulgou publicamente nenhuma informação a respeito do caso.

O boletim epidemiológico do município, nesta quinta-feira (13), aponta um total acumulado de 1.604 casos confirmados de covid-19, sendo 1.452 recuperados e 126 em recuperação. Havia 04 pacientes em internamento local, 08 transferidos e 26 óbitos ao todo.

Um nutricionista, morador de Ilhéus, foi diagnosticado duas vezes com a covid-19, dentro de três meses. Especialistas investigam a suspeita de reinfecção, podendo ser este o primeiro caso na Bahia.

O que se sabe sobre as supostas reinfecções por covid-19?

Embora ainda não seja comprovado cientificamente, pesquisadores não descartam casos de reinfecção. No Brasil e no mundo, diversas ocorrências sugerem que pacientes dados como curados possam ter adquirido o coronavírus novamente.

Pesquisas indicam que pessoas infectadas desenvolveram anticorpos que podem durar entre semanas a meses. Mas, é alertado que nem todo paciente reage da mesma forma, podendo ser que assintomáticos tenham imunidade diferente, por exemplo, de quem tenha convivido com a doença por dias ou semanas.

As investigações tratam ainda da validade do diagnóstico de cura e posterior liberação do paciente, sem que ele esteja, de fato, recuperado.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui