Copa Feminina bate Copa América nas redes sociais

Copa do Mundo Feminina: jogo do Brasil contra Itália tem mais repercussão nas redes sociais do que o da Seleção Masculina na Copa América

Quality Sport Images/Getty Images

As meninas do Brasil estão com tudo! O terceiro jogo do Brasil na Copa do Mundo Feminina, contra a Itália no dia 18, teve mais destaque e repercussão do que a partida da Seleção Masculina na Copa América contra a Venezuela, realizada no mesmo dia.

É o que mostra um levantamento feito pela STILINGUE – líder nacional de Inteligência Artificial para o idioma Português -, em parceria com a Vert Inteligência Digital e o portal Dibradoras, em um projeto especialmente desenvolvido para a competição.

No total, foram 57.706 publicações, abrangendo mais de 40 mil usuários. O volume de publicações sobre a Copa do Mundo Feminina foi responsável por mais da metade das publicações do dia 18 de junho, e também, responde por quase o dobro do volume das publicações sobre a Copa América.

Quando observado as conversas exclusivas sobre os jogos, as conversas sobre a disputa Brasil x Itália (Seleção Feminina), foram ⅓ maior que o volume de publicações do jogo Brasil x Venezuela (Copa América). O estudo levou em conta publicações no Facebook, Twitter, YouTube e blogs. (Gráfico 1)

Gráfico 1: comparativo de desempenho entre os torneios e os jogos no dia 18 de junho

Durante o jogo “Bra x Ita”, foram registradas 6.411 publicações, volume 17% superior ao jogo “Bra x Ven”, com 5.278 referências. O total de usuários durante a partida da Seleção Feminina também foi superior (4.113), sendo 16% a mais se comparado com os usuários captados na partida da Seleção Masculina contra a Venezuela.

Por outro lado, as conversas durante o jogo do Brasil na Copa América alcançaram mais de 55 milhões de usuários, superior aos 31 milhões de usuários atingidos pela partida da Seleção Feminina.

Diferenças de gênero dos usuários engajados e canais utilizados

O protagonismo feminino ficou evidente na partida da Seleção Feminina contra a Itália, que valia classificação à fase seguinte:60% do engajamento das mulheres, contra 31% de participação masculina. Já durante o jogo masculino contra a Venezuela, a presença masculina foi superior: 49% a 28%. O Twitter foi canal de destaque em ambos – 91% no jogo da Copa do Mundo Feminina e 73% no da Copa América.

As hashtags mais utilizadas

Ao longo do dia 18, mais de 2 mil hashtags diferentes foram monitoradas sob o contexto de Mundial Feminino e Copa América (além dos jogos do Brasil). Destas, 150 foram utilizadas ao menos dez vezes e, 41 foram monitoradas em mais de 100 ocorrências. 

Considerando-se o Top 10, as hashtags foram utilizadas ao menos 700 vezes. Os destaques incluíram: #BRAXITA, #EuTorcoPorTodas, #CopaAmerica e #GuerreirasdoBrasil. (Gráfico 2)

Gráfico 2 – algumas das hashtags mais utilizadas relacionadas aos jogos no dia 18

Para Carolina Zaine, co-fundadora da Vert Inteligência Digital, “é muito interessante observar que o jogo da Seleção Feminina foi mais comentado. Esse dado é de suma importância para que marcas tomem a decisão de também investir no futebol feminino. Se não fosse esse monitoramento, não teríamos essa dimensão”.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui