Conselho Tutelar II busca apoio do governador para transferência hospitalar de criança

Criança necessita de transferência médica por UTI-Aérea para hospital especializado

Na sexta-feira, 30, por volta das 16h:20, os integrantes do Conselho Tutelar II de Porto Seguro, Zenilda Rodrigues de Sousa, coordenadora, Maria D´Ajuda Alves da Silva Almeida, José Carlos Dias dos Santos Filho e Robenildo da Cruz Bonfim, foram até o aeroporto da cidade e entregaram um ofício ao governador  Jaques Wagner, pedindo apoio para a transferência médica, com urgência, de uma criança que está internada no Hospital Luís Eduardo Magalhães, em Porto Seguro Deputado.

O governador perguntou às conselheiras Zenilda e Maria D´Ajuda se já tinha protocolado o ofício na Secretaria de Saúde de Porto Seguro, e a coordenadora informou que sim. A conselheira relatou ao Wagner que Messias Boaventura de Moraes, secretário de Saúde de Porto Seguro, já estava tomando todas as providências para conseguir a vaga na cidade de Salvador.

O governador se colocou à disposição do Conselho Tutelar II de Porto Seguro. Zenilda pediu para Jaques Wagner solicitar ao secretario de Saúde do Estado o apoio necessário a Secretaria de Saúde de Porto Seguro, para conseguir a transferência médica da criança. “Trabalhamos em parceria com a Secretaria de Saúde de Porto Seguro e Manoel Messias tem dado todo o apoio para o Conselho Tutelar” afirmou a conselheira.

Carlos Henrique e a sua esposa Kelly Ferreira procuraram a sede do Conselho Tutelar II desesperados, pois, a filha do casal, Carla Melissa de Oliveira Damasceno, nascida há 43 dias, está internada no Hospital Deputado Luís Eduardo Magalhães com histórico de cansaço progressivo (pneumonia), com suspeita de cardiopatia gongenita. Na enfermaria a criança evoluiu com sinais sugestivos de piora da insuficiência cardíaca, caracterizados por rebaixamento hepático, ritmo cardíaco em galope, taquicardia. Insuficiência respiratória progressiva necessitando de intubação oratraqueal e ventilação mecânica.

Diante do quadro clínico que se apresentava a criança, a equipe médica solicitou transferência para serviço médico hospitalar com UTI Pediátrica e Serviço de Cardiologia infantil, para apropriada conduta terapêutica e procedêutica.

Os pediatras Marcelo Caetano Valle e Claudia Zattar Aguilar, do Hospital Luís Eduardo, solicitaram transferência médica da criança por UTI-Aérea.

Os pais de Carla Melissa estão desesperados, chorando compulsivamente, e pedem o apoio de todos para conseguir a transferência médica da filha. 

Fonte: José Carlos Dias dos Santos Filhos / Conselheiro Tutelar

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui