Conquista: Com fim de greve, Secretaria prevê volta das aulas

Parte dos funcionários paralisados volta ao trabalho no mesmo dia.

Trabalhadores terceirizados estão sem receber salário há três meses.

Escola fechada em Vitória da Conquista (Foto: Reprodução/TV Bahia)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Secretaria de Educação do Estado prevê para esta quarta-feira (16) o retorno das aulas em parte das 25 escolas estaduais de Vitória da Conquista, no sudoeste baiano, que estavam sem funcionar por causa da greve de funcionários terceirizados.

A previsão se apoia no retorno ao trabalho dos trabalhadores paralisados de duas das três empresas que devem salários e direitos trabalhistas. A decisão do fim da greve foi tomada na tarde desta terça-feira, em assembleia.

De acordo com informação do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza Pública do Estado da Bahia (Sindilimp), voltam ao serviço nesta quarta os empregados das empresas Contrate e Sandes, entratanto os funcionários da Flex permanecem em greve.

Segundo a Secretaria de Educação, a Sandes já regularizou a situação dos pagamentos; a Flex informou que irá regularizar os pagamentos na próxima segunda-feira (21); a Contrate informou que está concluindo o pagamento referente ao mês de maio até esta quarta-feira (16) e que pagará o mês de junho na próxima sexta-feira (18);

Alguns funcionários do Centro Integrado Navarro Brito, a maior escola do município, se reuniram nesta terça-feira (15), na porta do local, para fazer uma mobilização.

A secretária Irani Pereira conta que há três meses está sem receber salário. “A minha família que está me ajudando, mas é muito difícil porque está tudo atrasado. Eles têm condições de me ajudar, mas não de arcar com as minhas despesas. E se eu trabalho, é meu direito receber“, disse a secretária.

A situação também prejudica os alunos que estão sem aulas, principalmente os que precisam se preparar para o Enem. “A gente fica muito preocupado com aula e com reposição. Tem vezes que eles colocam aula de reposição no sábado, mas prejudica bastante”, disse a estudante Micaele Souza.

Segundo a Secretaria de Educação do estado, os alunos vão ter reposição de aula para cumprir os 200 dias letivos previstos no calendários da rede.

Em todo o estado

Após recesso de 30 dias, 980 mil alunos da rede estadual e mais de 143 mil da rede municipal de ensino retomaram as atividades escolares na Bahia na última segunda-feira (14).

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação da capital baiana, em função da Copa do Mundo, o calendário escolar foi readequado, antecipando início do ano letivo, para que o recesso fosse maior e os 200 dias letivos previstos em lei fossem mantidos.

As aulas na rede municipal de ensino, que tem 427 escolas e cerca de sete mil professores, foram iniciadas no dia 27 de janeiro e o término do ano letivo está previsto para o dia 23 de dezembro, ainda de acordo com o órgão municipal.

Na rede estadual, cerca de 230 colégios retomaram as aulas nesta segunda-feira, e o calendário escolar também será mantido como previsto em lei, com 200 dias letivos.

De acordo com o Governo do Estado, para o segundo semestre, os estabelecimentos de ensino montaram estratégias com atividades extracurriculares e conteúdos digitais, que estão disponibilizados no Portal da Educação, para proporcionar o aprendizado por meio de diferentes ferramentas e preparar os alunos para os testes.

 

 

 

Fonte: G1

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui