Conquista: Após denúncia de abuso em troca de bebida, crianças são levadas a abrigo

Segundo a PM, mãe e padrasto permitiam abuso; eles já foram liberados.

Animais encontrados pela polícia no quarto onde crianças dormiam (Foto: Divulgação/Polícia Militar)
As três meninas apontadas como vítimas de abuso sexual sofrido com o suposto consentimento da mãe e do padrasto em troca de bebida alcoólica no município de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, foram encaminhadas para uma casa de acolhimento da cidade.

A informação foi passada ao G1 no final da tarde desta terça-feira (25) pela delegada Decimária Gonçalves, titular da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam).

Conforme a delegada, as crianças já começaram a ser ouvidas e devem passar por exames médicos ao longo da semana, a fim de de esclarecer o abuso sexual. A denúncia do crime foi encaminhada para a polícia por um tio das meninas.

Por falta de provas e de flagrante, Decimária ressaltou que mãe, padastro e o suspeito de cometer o abuso – que foram detidos pela Polícia Militar na sexta-feira (21) -, foram liberados pela Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep) após terem prestado os primeiros esclarecimentos.

De acordo com a delegada, a informação de que a agressão contra as meninas foi permitida por mãe e padrasto em troca de bebidas, que foi relatada pela PM, ainda é desconhecida pela Polícia Civil.

Caso

A mãe e o padrasto de três meninas, de 14, 11 e 10 anos de idade, foram presos suspeitos de permitir o abuso sexual das crianças em troca de bebidas alcoólicas.

Os dois foram localizados pela Polícia Miltar, na última sexta-feira (21), após denúncias feitas por um tio das vítimas. O homem de 27 anos suspeito de abusar das menores também foi capturado.

De acordo com a soldado Deise Bastos, da 77ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Vitória da Conquista), os suspeitos foram capturados no povoado conhecido como Corta Lote, na zona rural do município, onde as crianças moravam com a mãe e o padrasto.

“O tio delas ligou para 190 e denunciou os abusos. Depois, deslocamos uma viatura até o local e, quando os policiais entraram na residência, encontraram os pais dos menores embriagados”, informou.

As menores, segundo a polícia, além de abusadas eram mantidas em ambientes precários. “As crianças viviam em um local subumano, eram maltradadas pelos pais e ainda dormiam em um quarto ao lado de cachorros e outros animais”, afirmou a soldado.

Segundo a 77ª CIPM, as meninas confirmaram que estavam sendo abusadas sexualmente pelo homem, que foi preso nas proximidades da residência das vítimas. Ainda de acordo com a polícia, essa não foi a primeira vez que a mãe teria permitido abuso sexual das filhas em troca de bebidas alcoólicas.

“Não é a primeira vez que isso ocorre. E já houve denúncias junto ao conselho tutelar, mas nada foi feito. A justiça deve ter falhado em algum ponto”, diz a soldado Deise Bastos. O G1 tentou contato com o conselho tutelar do município, mas não obteve êxito.

A mãe, o padrasto e o homem suspeito de abusar das menores foram levados para o Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep) de Vitória da Conquista. A Justiça deverá determinar o futuro das crianças.

 

 

 

Fonte: G1

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui