Conhecer a Deus

“Todas as coisas me foram entregues por meu Pai. Ninguém conhece o Filho a não ser o Pai, e ninguém conhece o Pai a não ser o Filho e aqueles a quem o Filho o quiser revelar.” (Mateus 11.27)

Somos exploradores. Este mundo, desde os primórdios, tem sido explorado por nós seres humanos. É fato que o universo é ainda uma grande incógnita e há muito ainda neste nosso pequeno planeta para ser conhecido, mas também é verdade que temos feito um bom trabalho. Onde não podemos ir, criamos máquinas para ir por nós. É assim que temos explorado e conhecido profundidades que jamais poderíamos alcançar no oceano. Mas, se Deus decidisse ocultar-se de nós, jamais poderíamos conhecer coisa alguma sobre Ele.

Mas a boa notícia é que é justamente o contrário: Deus não escolheu ocultar-se, mas revelar-se. E o fez da forma mais completa e necessária a nós. Ele tornou-se um de nós em Cristo Jesus. O escritor da carta Aos Hebreus disse que, tendo se revelado em princípio por meio dos profetas, Deus revelou-se por fim em Cristo Jesus, que é o resplendor da glória de Deus e a expressão exata do seu ser (Hb 1.1-3). E, especialmente a quem Deus tem se revelado?

Segundo os Evangelhos, não aos mais fortes ou inteligentes, a quem deu provas de ser um sucesso. Ao contrário, revelou-se aos pequeninos. Seus discípulos foram pessoas comuns do povo. Nenhum mestre da lei ou sacerdote foi escolhido. Muitos com os quais Ele andou foram desprezados e jamais foram escolhidos como companheiros dos religiosos. Paulo disse que nenhum dos poderosos entendeu Jesus (1 Co 2.8). Jesus disse, inclusive, que o Pai ocultou as coisas espirituais dos sábios e cultos, e as revelou aos pequeninos (Mt 11.25). Você tem conhecido a graça e o amor de Deus? Isso não é por acaso. Deus decidiu revelar-se a você. E o que tem feito diante disso?

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui