Conheça o significado e a história do Hino à Bandeira do Brasil

Em todas as nações, é uma tradição exaltar os símbolos que a representam.

No Brasil não poderia ser diferente, e é por essa razão que temos o Hino à Bandeira, que sempre é tocado em eventos solenes, em escolas e em corporações federais, principalmente no dia 19 de novembro, data de sua comemoração.

Bandeira do Brasil
Créditos: Divulgação

Uma curiosidade superinteressante é que o Brasil teve diversas versões de bandeiras, mas o Hino retrata com detalhes a última e atual, que é a que conhecemos: a verde, amarelo, azul, branca, com estrelas, escrito “Ordem e Progresso”.

Neste texto, vamos te contar tudo sobre o Hino à Bandeira do Brasil, quem compôs, o porquê, quando e a pedido de quem.

Também vamos descomplicar as palavras difíceis para você entender tudinho da canção!

História do Hino à Bandeira do Brasil

Você sabia que antes da tradicional bandeira que conhecemos hoje o Brasil já teve doze versões diferentes dela?

Dessas doze versões, nove eram bandeiras portuguesas, que foram criadas antes do famoso “Independência ou Morte”, grito de Dom Pedro I em 7 de setembro de 1822.

Bandeira da República brasileira
Uma das versões da bandeira, feita logo após a Proclamação da República / Créditos: Divulgação

Com o passar dos anos, o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Antônio Francisco Pereira Passos, percebeu que a versão mais recente da bandeira não era tão popular e aceita pelo povo brasileiro, então ele teve uma ideia!

A fim de criar um vínculo entre o povo e a bandeira, o prefeito da cidade carioca pediu para duas pessoas renomadas, um poeta e um musicista, comporem um Hino à Bandeira.

Essas pessoas foram Olavo Bilac e Francisco Pereira Passos.

Os compositores do Hino à Bandeira

Olavo Bilac foi jornalista, contista, cronista e poeta brasileiro, considerado o principal representante do parnasianismo no país, além de ter sido membro fundador da Academia Brasileira de Letras.

Antônio Francisco Braga foi compositor, regente e professor de música.

Em 1890, Braga participou do concurso para a escolha do Hino Nacional Brasileiro, ficando entre os quatro primeiros colocados. Por conta de sua ótima classificação, ganhou uma bolsa para ir estudar durante dois anos na Europa.

Regressou em 1900 e dois anos depois se tornou professor do Instituto Nacional de Música no Rio de Janeiro.

Antônio Francisco Braga e Olavo Bilac
Antônio Francisco Braga e Olavo Bilac, os compositores do Hino à Bandeira / Créditos: Divulgação

Hino à Bandeira foi apresentado pela primeira vez no Rio de Janeiro, em novembro de 1906, e se tornou um dos elementos que contribuiu para a construção de uma identidade nacional.

A partir desse ano, o hino foi adotado pela prefeitura do Rio de Janeiro, depois passou a ser cantado em todas as escolas do Rio, e aos poucos foi aderido nas corporações militares, nas unidades da Federação e em diversos lugares do país.

Assim, a bandeira passou aos poucos a conquistar a população. O objetivo de Antônio Francisco Passos foi concluído, e com sucesso!

Letra e análise do Hino à Bandeira

Assim como é difícil compreender o Hino Nacional Brasileiro, também é difícil compreender o Hino à Bandeira, e ambos pelo mesmo motivo: a linguagem parnasiana.

Isso porque Olavo Bilac, compositor do hino, é conhecido com o principal poeta parnasiano da literatura brasileira.

Pensando na dificuldade que esse estilo literário pode causar por conta de sua linguagem extremamente culta, da inversão da ordem das palavras e por usar muitas palavras que já não estão mais inseridas em nossa fala e em nossa escrita do dia a dia, vamos simplificar a letra para você! Bora analisar cada um dos versos?

Analisando e descomplicando verso a verso

Agora que você já sabe por qual motivo e por quem esse hino foi composto, vamos analisar a letra da canção.

E, para descomplicar o linguajar parnasiano, além da análise, vamos colocar os versos em ordem direta.

Ou seja, sem as inversões sintáticas, com palavras menos rebuscadas e mais atuais para facilitar a interpretação, ok? Vamos lá!

Salve, lindo pendão da esperança!
Salve, símbolo augusto da paz!
Tua nobre presença à lembrança
A grandeza da Pátria nos traz

Descomplicando:
Salve, linda bandeira da esperança
Salve, símbolo de respeito e de paz
Tua nobre presença nos traz à lembrança
Da grandeza da nossa pátria

A intenção do Hino à Bandeira é aclamar, festejar e demonstrar a grandeza do símbolo nacional.

Por essa razão, o primeiro verso começa saudando o tal pendão augusto, que é a nossa respeitada bandeira verde e amarela.

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil
Querido símbolo da terra
Da amada terra do Brasil!

Descomplicando:
Recebe o carinho guardado
Em nosso peito jovem
Querido símbolo da terra
Da amada terra do Brasil

Já que a canção foi composta com o intuito de aproximar a população do símbolo, esse verso quer mostrar o quão adorado é o nosso país, a nossa terra de palmeiras onde canta o sabiá.

Nada mais justo esse verso ser o refrão, né?

Em teu seio formoso retratas
Este céu de puríssimo azul
A verdura sem par destas matas
E o esplendor do Cruzeiro do Sul

Descomplicando:
Tu representas esse céu de azul puríssimo
O verde sem igual das matas
E o esplendor do Cruzeiro do Sul
Em teu lindo interior

Esse verso retrata com detalhes as cores e os detalhes da bandeira. Por exemplo, o céu azul, a constelação Cruzeiro do Sul e as verdes matas.

Há a repetição do refrão e…

Contemplando o teu vulto sagrado
Compreendemos o nosso dever
E o Brasil por seus filhos amado
Poderoso e feliz há de ser!

Descomplicando:
Compreendemos o nosso dever
Ao olhar o símbolo sagrado da bandeira
E o Brasil, amado pelos filhos
Poderoso e feliz será

Nesse sentido, o significado da palavra vulto pode ser algo como semblante, mas, mesmo assim, fica meio complicado de entender, né?

Mas o que esse verso quer dizer é que os brasileiros vão contemplar o símbolo da bandeira. Não só contemplar o manto sagrado, mas compreender o dever de amar a pátria.

Há a repetição do refrão e…

Sobre a imensa Nação Brasileira
Nos momentos de festa ou de dor
Paira sempre sagrada bandeira
Pavilhão da justiça e do amor!

Descomplicando:
Sagrada bandeira
Bandeira da justiça e do amor
Esteja sempre sobre a enorme nação brasileira
Nos momentos de alegria ou de dor

E finaliza com o refrão.

Esse verso sela o compromisso do brasileiro com a sua pátria. De amar e de estar junto com o país tanto nos momentos de alegria ou de tristeza quanto nos de fartura ou nos de pobreza.

Além disso, o trecho evidencia que a bandeira sempre estará pairando no ar, simbolizando a justiça e o amor no país.

Fonte: Letras.com

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui