Competição impulsiona o Turismo Esportivo no extremo sul baiano

As belezas do extremo sul baiano já estão sendo desbravadas por atletas de onze países diferentes que participam do Ecomotion Pro 2011, a maior corrida de aventura do Brasil. A competição, que tem o apoio da Bahiatursa e termina no próximo domingo (17), consolida a Bahia como um dos destinos preferidos para o Turismo Esportivo e de Aventura no país.

Essa é a terceira vez que a prova é realizada no estado e já teve como cenários a Chapada Diamantina e as praias e trilhas da Costa do Dendê. Este ano, as 36 equipes, com seis componentes cada, irão conhecer a beleza das Costas das Baleias e do Descobrimento. “Estou muito ansiosa e curiosa para ver de perto os locais por onde iremos passar. Todos me dizem que são paisagens belíssimas”, disse a americana Karen Lundgren, que compete ao lado do marido Paul Romero na equipe Quasar Lontra, uma das favoritas. O casal ficou famoso por escalar o Everest ao lado do filho de apenas 13 anos, o mais jovem a alcançar o topo da montanha.

Para o secretário de Turismo, Domingos Leonelli, o apoio a este tipo de evento contribui para a divulgação da Bahia em outros estados e no exterior e também para incentivar a economia de importantes municípios turísticos como Prado e Porto Seguro. “Os hotéis recebem hóspedes, os restaurantes têm mais clientes e isso aquece toda uma cadeia produtiva que poderia estar parada nesse período do ano”, avalia.

“Temos todos os requisitos necessários para ser a sede desses eventos e já deixamos de ser um destino reconhecido apenas por quem procura sol e praia. Prova disso é a quantidade de provas das mais diversas modalidades esportivas que tiveram e ainda terão a Bahia como sede em 2011″, contou o diretor de Serviços Turísticos da Bahiatursa, Weslen Moreira.

Durante o Ecomotion, os competidores terão de cumprir 624 km de percurso, feitos em cinco modalidades diferentes: trekking, mountain biking, canoagem, cavalgada e montanhismo. “Esse é um evento que legitima a Bahia como destino para o turismo de esporte e aventura. Os atletas divulgam o estado mundialmente e isso, com certeza é o maior legado que a prova vai deixar”, afirmou Tiago Valois, um dos organizadores da corrida de aventura.

Além da parte esportiva, os organizadores da competição realizam palestras sobre turismo sustentável em cada comunidade por onde os atletas irão passar.


Fonte: Tribuna da Bahia

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui