Combate ao trabalho infantojuvenil receberá ações de intensificação em Teixeira de Freitas

 

Combate ao trabalho infantojuvenil receberá ações de intensificação em Teixeira de Freitas. Fotos: Ascom

Aconteceu nesta terça-feira (16) a em rede para articulações de estratégias para o combate do trabalho infantil e de adolescentes no cenário da pandemia em Teixeira de Freitas. A reunião foi feita em rede pelo AEPETI e estavam presentes os setores da Secretaria de Assistência Social (baixa, média, especial e alta complexidade), da Secretaria de Saúde, da Secretaria de Educação, de Direitos Humanos da OAB e do Conselho Tutelar.

Articulando as ações junto aos membros de gestão esteve a Secretária de Assistência Social, Carla Rodrigues Costa. “Até o início do próximo mês, iremos elaborar um diagnóstico e implementaremos ações de enfretamento à problemática que envolve o trabalho infantil em nossa cidade”, pontuou.

Focada nas áreas de maior incidência de trabalho infantojuvenil na cidade, como semáforos, feiras livres e aterro sanitário, a reunião traçou estratégias para o combater nestas áreas. “Foi acordado uma mobilização de campanha digital contra o trabalho infantil, buscar parcerias com os setores privados, criação de grupos de whatsapp e demandas para subgrupos formados pelos participantes para trazer em uma próxima reunião que acontecerá no dia 05 de abril”, concluiu.

AEPETI

As Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (AEPETI) destinam-se aos municípios com altos índices de trabalho infantil. Conta com o apoio do Governo Federal, dos estados e da sociedade civil para executar suas ações, que por sua vez, estão estruturadas em cinco eixos:

– Apoio e acompanhamento das ações de defesa e responsabilização;
– Informação e mobilização a partir das incidências de trabalho infantil para o desenvolvimento de ações de prevenção e erradicação;
– Identificação de crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil;
– Proteção social para crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil e suas famílias;
– Monitoramento das ações do PETI.

As ações estratégicas são desenvolvidas de forma articulada pela rede socioassistencial do SUAS às demais políticas públicas.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui