Coelba eleva número de contratações e contribui para geração de emprego e renda na Bahia

Coelba eleva número de contratações e contribui para geração de emprego e renda na Bahia. Foto: Ascom

Nos últimos dois anos a Coelba elevou seus investimentos na formação profissional dos seus colaboradores e em novas contratações para garantir a contínua contribuição da companhia no desenvolvimento do estado. De 2019 a abril deste ano, foram mais de mil contrações de profissionais. Apenas no primeiro trimestre de 2021, foram 247 contratações realizadas, um aumento de 488% em relação ao mesmo período de 2020. 

Um dos destaques para o aumento do número de vagas está relacionado ao programa de internalização da empresa, uma aposta na contratação dos profissionais terceirizados, que passam a ser colaboradores diretos da companhia. O projeto, desenvolvido desde 2019, gerou diversas oportunidades, principalmente no setor de Distribuição. 

A mudança promovida reflete em ganhos nas atividades diárias, com otimização de processos por meio de treinamentos e engajamento dos colaboradores. O projeto acontece em fases e foi iniciado há três anos com a contratação de aproximadamente mil colaboradores que entraram para as equipes de atendimento de prontidão.

“Nós somos uma empresa comprometida com o desenvolvimento das pessoas, trabalhamos de forma colaborativa e temos ampliado a cada ano o número de oportunidades de empregos por conta do nosso crescimento e expansão”, destaca Adriana Teixeira, superintendente de Recursos Humanos.  

Escola de Eletricistas: fomento a formação profissional  

Para impulsionar a formação profissional em sua área de concessão e oferecer oportunidades de trabalho a moradores do estado, a Coelba criou a Escola de Eletricistas, uma das iniciativas do projeto de internalização. Foram criadas turmas exclusivas para mulheres na empresa, com o objetivo de promover diversidade e inclusão. Atualmente, as aulas seguem no formato online para os conteúdos teóricos e formato presencial para o conteúdo prático. Desde o início da iniciativa já foram concluídas 57 turmas, com mais de 1.300 eletricistas formados. Neste ano, já são 26 turmas em formação. 

“Acreditamos na diversidade e na promoção da equidade de gênero em uma profissão antes predominantemente masculina. A companhia está engajada em incentivar mulheres a se tornarem eletricistas e, atualmente, a empresa conta com mais de 80 mulheres na posição. Todas com grande performance e provando que devemos seguir neste caminho”, afirma Adriana Teixeira.

Um estudo de caso sobre a iniciativa foi publicado pelo WeEmpower, programa da ONU Mulheres junto à Organização Internacional do Trabalho (OIT) e à União Europeia para estimular boas práticas das empresas. O documento aponta o projeto da companhia brasileira como exemplo global de um dos Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs, na sigla em inglês), o de promover educação e desenvolvimento profissional para as mulheres. A Escola de Eletricistas para mulheres está alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS) com os quais a empresa está comprometida. O projeto incentiva a parceria da companhia com o Senai e as comunidades que auxiliam na seleção e no contato com as alunas.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui