Cerca de 100 agentes da Força Nacional são destacados para assentamentos em Prado e Mucuri

Força Nacional de Segurança Pública. Foto: José Cruz/Agência Brasil

O Diário Oficial da União publicou, nesta quarta-feira (02), uma portaria do Ministério da Justiça e Segurança Pública que autoriza o emprego da Força Nacional de Segurança Pública nos municípios de Prado e Mucuri.

De acordo com o documento, os militares atuarão nos assentamentos do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), para preservação da ordem pública e incolumidade das pessoas e patrimônio, sob articulação da Polícia Federal.

A portaria determina que as ações, em caráter episódico e planejado, até o dia 02 de outubro, podendo ser prorrogado o período.

Ataques e titulação de assentamentos

Conforme o Incra, foi criada uma força-tarefa para acelerar o processo de titulação nos assentamentos localizados nos municípios de Mucuri e Prado.

imagem sem descrição.
Foto: Divulgação/Incra

A ação acontece após o ataque ocorrido no assentamento Jacy Rocha, em Prado, que resultou em oito pessoas feridas, casas destruídas e lotes e veículos incendiados. A Polícia Federal investiga o caso, ocorrido na madrugada da última sexta-feira (28).

Ainda de acordo o Incra, são cerca de 100 agentes da Força Nacional destacados para acompanhar os trabalhos de campo dos servidores.

Já o Movimento dos Trabalhadores Rurais (MST) contava, conforme divulgado pelo Correio, a versão de que representantes do Incra e da PM “chegaram de surpresa e, sem diálogo, colocaram família dentro do lote; novos moradores atearam fogo nas casas“.

Sul da Bahia: Grupo é agredido e casas são destruídas após ataque a assentamento
Foto: MST na Bahia/Divulgação

Ainda segundo o MST, o assentamento Jaci Rocha “foi surpreendido pela Polícia Militar, que chegou fortemente armada para escoltar um carro do Incra, que entrou e colocou no lote uma família que tem relação direta com o tráfico de drogas“.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui