Casal é preso acusado de abusar sexualmente de cinco filhos

Um caso de violência sexual e maus tratos contra cinco crianças de 8 a 13 anos, chocou a população de Nazaré das Farinhas, a 216 km de Salvador. O casal Neide Maria Conceição dos Santos, 30 anos, e Nelque dos Santos, 18 anos, mantinham relações sexuais na frente dos filhos, violentavam as crianças, e obrigavam que os irmãos mantivessem relações entre si. Além de submeterem as vítimas à prática de sexo, os acusados as abrigavam a usarem drogas, como maconha, crack, ingerir bebidas alcoólicas e a praticarem furtos. O caso foi descoberto na última sexta-feira pela polícia, após denúncia anônima.

De acordo com o delegado titular da cidade, Marcelo Costa Sansão, a polícia chegou até os acusados através de uma denúncia realizada pelo DISQUE 100 e a polícia baiana foi acionada através da central em Brasília. Conselheiros tutelares investigaram o fato e confirmaram a veracidade do caso, através do depoimento de umas das vítimas, uma menina de 11 anos, que é portadora de deficiência física. Ao ser questionada a garota relatou detalhes do que ela e seus irmãos eram obrigados a fazer.

Ainda segundo o delegado, em depoimento, as crianças que foram ouvidas individualmente, relataram que quando se negavam a fazer o que a mãe e o padrasto pediam, eram obrigadas a comer fezes e beber urina, além se serem espancadas com pedaços de madeira e borracha. A riqueza de detalhes nos depoimentos levou o delegado às lágrimas. Elas contaram que eram ameaçadas de morte, e por medo de morrer, não denunciavam o casal. Muitas vezes para fugir dos abusos, elas chegavam a dormir debaixo da cama. Os acusados do crime, que estão juntos há um ano e meio, têm um bebê de 17 dias, a única vítima que não sofreu abuso sexual.

“As crianças contam detalhes do sofrimento. Eles chegaram a contar que a mãe e o padrasto chegaram a colocar todos de uma vez em cima da cama para realizar o ato sexual. A garota de 11 anos disse que já teria realizado um aborto e que a própria mãe o obrigou a tomar o remédio para abortar. As crianças contaram que já vinham sofrendo violência há cerca de um ano. Quando as vítimas eram espancadas, eram colocadas na água com sal”, disse o delegado, indignado com a situação. As crianças foram submetidas a exames, onde foi confirmado o abuso sexual. Os acusados que foram presos na manhã de ontem, e negaram a acusação.

Eles irão responder pelos crimes de tortura, estupro, aborto, tráfico de drogas, abandono material e intelectual. O delegado informou que para preservar a integridade física dos suspeitos, eles serão transferidos ainda está semana para o presídio de Valença. As crianças estão sob a guarda de uma tia, a disposição do Conselho Tutelar. O delegado ainda informou que algumas vítimas não foram registradas e nem frequentavam a escola, e que todos estavam com o peso abaixo do normal.

Hoje, professores das vítimas irão prestar depoimento à polícia. Eles contaram que as crianças quase não frequentavam a sala de aula, e quando iam, apresentavam sinais de embriaguez e uso de drogas.

 

Fonte: Leidiane Brandão / Tribuna da Bahia

 

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui