Buscar a quem nos busca

“Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso.” (Mateus 11.28)

Os Evangelhos falam sobre Jesus como o Deus que se fez gente e andou entre nós. Em nossa condição de pecadores não poderíamos ir a Deus e resolver nossa questão relacional com Ele. Mas Deus nos amou e então enviou Seu Filho. E entre nós declarou de diversas formas que veio para buscar perdidos, para perdoar pecadores, para dar vida, saciar a sede. Todas essas são expressões que indicam reconciliação com Deus. Indicam a possibilidade de uma vida em que podemos contar com Sua direção, consolo e promessas. A certeza de que Ele esta e estará conosco.

Mas o Deus que veio a nós também nos convida para ir a Ele. Não seremos encontrados por Deus, por assim dizer, se não procurarmos encontrá-lo. Sem nos dirigirmos a Deus nem mesmo percebermos Seus movimentos em nossa direção. Ele já veio a nós, já percorreu a maior distância. De sua parte, disse Jesus, está concluído, está consumado (Jo 19.30). Há algo que nos cabe em nossa relação com Deus. Nem tudo está em Suas mãos. Ele nos buscou e devemos buscá-lo. Ele veio a nós, e agora nos convida: venham a mim.

Mas há diversas coisas que podem nos atrapalhar na atitude de buscar o Deus que tem nos buscado. Não há dúvida que sem fé, não buscaremos a Deus. Mas nossa autossuficiência também é obstáculo. Nossas ilusões sobre a vida. Nossa incansável busca por sucesso ao nosso estilo, alcançando coisas e nos perdendo de pessoas. Se nos sentirmos cansados e sobrecarregados nos atrapalha na busca por coisas desta vida, talvez seja tudo que precisamos para buscarmos o autor da vida. Em nossa relação com Deus, fraqueza, cansaço e estarmos no limite, podem ser o que nos faltava para entender o quanto precisamos de Deus.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui