Bruno Santa Fé cria ambiente descontraído e funcional na Casacor

Bruno Santa Fé dá o tom de uma arquitetura descolada à Casacor
A arquitetura de Bruno Santa Fé é calcada no conceito de que o projeto deve ser a síntese das necessidades específicas do cliente, aliada aos costumes e valores culturais de cada região. Ele vai desenvolver na Casacor Bahia, Edição Ilhéus-Itabuna, que acontecerá de 30 de outubro a 30 de novembro, no Clube Cidadelle na Rodovia Jorge Amado, o projeto do Restaurante Ésse, que vai funcionar durante todo o período do evento e que será dirigido pelo seu amigo o Chef Raphael Sepúlveda.

Segundo o arquiteto o projeto segue uma linguagem contemporânea e a ideia “foi planejar um espaço descontraído, seguindo a tendência mundial do ´casual dining´, onde boa comida e um local não necessariamente luxuoso estão associados.” Santa Fé acrescenta que o desafio foi criar um ambiente bonito, descolado, aconchegante e funcional, mesclando diferentes elementos. “Imaginei um local em que as pessoas possam se reunir para um Happy hour com os amigos ou para um jantar em família sem estarem preocupadas com o que vão vestir. A proposta é de curtição, e nada melhor do que curtir um ótimo prato em um ambiente gostoso”, afirma.

Bruno está curtindo o projeto Casacor, que para ele “significa que a região desponta como um promissor pólo de negócios, que atrai e atrairá novos investimentos a curto, médio e longo prazo.” Ele vê que o aquecimento acontece em diversas áreas e uma delas é a Arquitetura, em todas as suas vertentes, se constituindo num pré-requisito crucial para o desenvolvimento planejado.

Respeitar e interpretar

Graduado em Arquitetura e Urbanismo em 1994 pela Universidade Federal da Bahia, Bruno Santa Fé desenvolve hoje trabalhos na área de arquitetura comercial, residencial e interiores. É dele o projeto do Cidadelle Office, um dos três empreendimentos que o grupo realiza na região. O arquiteto está sempre sintonizado com novas tecnologias, valoriza os aspectos naturais e prima pelo resultado do conjunto entre criatividade, funcionalidade, conforto e design.

Respeitar e saber interpretar as suas necessidades é fundamental para tornar-se bem maior a satisfação plena por parte do cliente, costuma afirmar. Ele diz que “a maior gratificação do meu trabalho se dá no momento em que consigo traduzir em formas, cores e texturas, os desejos e necessidades do meu cliente”.

 

 

 

Fonte: Ramiro Aquino/Ascom Cidadelle

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui