Brasil está entre os países mais perigosos para jornalistas

Levantamento aponta que no último ano foram confirmadas oito mortes de jornalistas relacionadas com suas atividades

Com 116 registros de violações à liberdade de imprensa em 2015, o Brasil figura entre os países mais perigosos do mundo para se exercer a atividade jornalística.

O levantamento é da Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão), que aponta que no último ano foram confirmadas oito mortes de jornalistas relacionadas com suas atividades profissionais.

Além disso, foram registradas 64 agressões.Para chegar ao número de 116 violações registradas no ano passado, a Abert considera ameaças, intimidações, vandalismos e ataques contra jornalistas.

 

 

Correio

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui