Brasil busca títulos por equipes nesta sexta-feira no Pan-Americano de Beach Tennis em Santa Cruz Cabrália, na Bahia

blank
Brasil busca títulos por equipes nesta sexta-feira no Pan-Americano de Beach Tennis em Santa Cruz Cabrália, na Bahia. Fotos Ascom

A sexta-feira marca o primeiro dia de competições do Pan-Americano de Beach do hotel Capitania. O torneio, com 190 atletas de sete países, é organizado pela Brazil Super Sports com supervisão da Confederação Brasileira de Beach Tennis e chancela da IFBT, International Federation of Beach Tennis.

A partir das 9h, 64 atletas das equipes brasileiras jogam em todas as categorias buscando o troféu de seleções. No Profissional, que será jogado na praia da Coroa Vermelha, o Brasil entrou com duas equipes e ambas caíram na mesma chave enfrentando a equipe Chile 2 que tem a presença da número 1 do país nas duplas e 31ª do mundo, Sofia Marambio que jogará com Josefa Valdivia, 44ª colocada. Francisco Becerra, 47º colocado, é outro destaque e atuará com Maximiliano Arue, 77º colocado. O time Brasil 1 terá no feminino Thais Schlobach, número 1 do país no ranking da CBBT, e Ana Maciel, de Niterói (RJ) radicada em Santos (SP). Ela substitui Nina Mello que sofreu uma lesão na bacia e não disputa o torneio. Os homens jogarão com Antonio Vollmer, o Kuteer Vollmer, que morou por 11 anos em Cabrália e tem coração baiano, e o atleta do Guarujá (SP), Mário Constanzi, terceiro do ranking. Na reserva Matheus Giovaninni, natural de Cabrália. O time Brasil 2 tem Nathália Costa, Rainha das Praias do Rio de Janeiro por quatro anos, atuando com Maíra Izzo, a dupla capixaba de Evandro Rosindo e Álvaro Campanharo e na reserva Luiz Basile que é o capitão da equipe. Cada confronto terá um jogo de Dupla Masculina, Dupla Feminina e caso necessário a Dupla Mista decide. Na outra chave o time Chile 1 pega a Argentina. Os dois melhores de cada grupo disputam a semifinal e os vencedores decidem o caneco.

Não antes das 15h é dada a largada para o torneio Open (Aberto) com pontos para o ranking mundial da IFBT, a Federação Internacional de Beach Tennis, com premiação de R$ 6 mil sendo R$ 4 mil aos profissionais e R$ 2 mil aos amadores revertidos em produtos da BLVS. Teremos jogos da categoria de Simples com presença de Patrício Iturra, chileno que liderou o ranking na categoria e hoje ocupa o quarto lugar. Ele enfrenta o vencedor do duelo entre Vollmer e Giovannini, os dois brasileiros que jogarão juntos a partir de sábado no torneio de Duplas Masculina no Open. Outro duelo de Simples curioso é entre os mineiros Luiz Basile e João Pedro Souza. Souza, de 18 anos, foi campeão das duas últimas etapas do Circuito Mineiro de Beach Tennis em Sarzedo e Belo Horizonte e é treinado justo por Basile.

Nos veteranos 40+ destaque para a número 1 do mundo, a americana Michele Blois que atua com a brasileira Eva Regina. Elas terão na chave a dupla das americana Rosalinda Rodriguez e Carmen Undiano e as brasileiras Adriana Castanho e Roberta Barros. Estes jogos ocorrem no Hotel Capitania.

Nesta quinta-feira as equipes treinaram, conheceram o local do confronto e o capitão brasileiro Luiz Basile deu uma clínica para cerca de 200 crianças das escolas públicas de Sta. Cruz Cabrália, entre elas uma escola indígena, a Escola Indígena Pataxó Coroa Vermelha e a Escola Victurino da Purificação Figueiredo : “A ideia é que mais pessoas passem a entender sobre Beach Tennis, estamos buscando uma renovação do esporte e um primeiro contato. O Beach Tennis está um esporte velho onde temos atletas que jogavam tênis, vôlei, outros esportes e depois passaram para o Beach Tennis, precisamos renovar isso”, afirmou.

O Pan-Americano tem 190 atletas dos Estados Unidos, México, Argentina, Chile, Venezuela e Bolívia e seguirá no sábado e domingo com as disputas de Duplas Masculina e Feminina sempre começando às 9h.

O Pan-Americano de Beach Tennis e o Pan-Americano Open têm o apoio da Prefeitura Municipal de Sta. Cruz Cabrália, do Hotel Capitania, Hotel Sueds e Hotel Top Mais, da Smash, patrocínio da BLVS e organização e realização da Brasil Super Sports com supervisão e arbitragem da Confederação Brasileira de Beach Tennis e da IFBT.

Fonte: Gallas Press

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui