Biden diz que “retirada de milhares de pessoas de Cabul vai ser difícil e dolorosa”; confira

Biden diz que “retirada de milhares de pessoas de Cabul vai ser difícil e dolorosa”; confira. Foto: Reprodução

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, fez no domingo, 22 de agosto, um pronunciamento sobre a tempestade tropical Henri e a situação no Afeganistão.

Segundo Biden, os Estados Unidos continuam progredindo nas ações de saída do país, e já registram a evacuação de 11 mil pessoas em menos de 36 horas. “A prioridade é evacuar os americanos o mais rápido possível”, disse o presidente.

Ao todo, já foram 28 mil pessoas retiradas do país nessa última semana. “Qualquer americano que quiser vir para casa virá para casa. Assim como os aliados da Otan”, acrescentou Biden, referindo-se aos aliados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

O país também está trabalhando para tirar pessoas em risco, de acordo com Biden – são cidadãos afegãos, como tradutores que ajudaram durante 20 anos os americanos, e mulheres.

Biden destacou que a evacuação de milhares de pessoas de Cabul vai ser “difícil e dolorosa”. “Não há como evacuar tantas pessoas sem dor, como as imagens que vimos na tv. Sinto muito pelo que estamos vendo.”

Segundo o presidente, existe ainda um esforço diplomático para manter esse fluxo de evacuação. “Criamos um esforço global com bases em muitos países. Estamos trabalhando com mais de 20 países em quatro continentes, na Ásia Central, na Europa. Quero agradecê-los pelo apoio. Quero agradecer nossos parceiros para continuarmos juntos.” O objetivo seria providenciar um lugar seguro para os requerentes.

Isis-K

Biden destacou que os aviões saídos de Cabul não estão indo diretamente para os EUA, mas para bases dos EUA pelo mundo, onde será feita a verificação das pessoas para serem direcionadas a lugares seguros. “Temos um longo caminho para percorrer e muita coisa pode dar errado. Sabemos que os terroristas podem se aproveitar dessa situação. Estamos vigilante para monitorar qualquer ameaça.” Por isso, Biden anunciou ainda que a área de segurança ao redor do aeroporto de Cabul será ampliada.

Joe Biden citou o grupo Isis-K, que poderia promover algum tipo de ação nos arredores de Cabul. “O ambiente está mudando rapidamente. Sabemos que podem mirar tropas americanas ou civis inocentes. Estamos sendo vigilantes, incluindo quanto ao Isis-K, que é um inimigo do Talibã que tem um histórico de lutas entre eles.”

Oficiais de inteligência dos EUA disseram anteriormente, que a associação do ISIS-K inclui “um pequeno número de jihadistas veteranos da Síria e outros combatentes terroristas estrangeiros”, dizendo que os EUA identificaram de 10 a 15 de seus principais agentes no Afeganistão. O nome do grupo vem de sua terminologia para a área que inclui Afeganistão e Paquistão: “Khorasan”.

“Eu disse o tempo todo”, acrescentou Biden, “Vamos manter o foco em nossa missão de contraterrorismo, trabalhando em estreita coordenação com nossos aliados e parceiros e todos aqueles que têm interesse em garantir a estabilidade na região.”

O presidente disse ainda que os afegãos não têm certeza do que fazer, e que o que os Estados Unidos estão fazendo é algo “extraordinário”. “Manteremos todos informados assim que formos progredimos.”

Fonte: CNN Brasil

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui