Belmonte reforça o Dia Internacional de Combate à Violência Contra a Mulher

Nesta quinta-feira, 25 de novembro, Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as mulheres, a Secretaria de Assistência Social de Belmonte reforça que o combate a violência contra a mulher é uma luta diária de toda a sociedade e destaca a importância da atuação dos/as profissionais do Serviço Social no combate a violência, que pode ser física, psicológica, moral, patrimonial, doméstica, familiar, sexual ou institucional.

De acordo com o Atlas da Violência, em 2018, uma mulher foi assassinada no Brasil a cada duas horas, totalizando 4.519 vítimas. A naturalização da violência contra as mulheres traz consigo o domínio do homem sobre o corpo da mulher, que é encarada como objeto que tem que servir, dar prazer e obedecer ao homem. Todas estas questões fazem parte da vida diária da grande maioria das mulheres no mundo.

Outro ponto de destaque são os índices de violência contra as mulheres negras. Ainda segundo o Atlas da Violência, em 2018, 68% das mulheres assassinadas no Brasil eram negras.

Sobre a Data

Patria, Minerva e Maria Teresa foram três irmãs, que ficaram conhecidas como “Las Mariposas”, pela luta contra a ditadura na República Dominicana, durante a década de 50. No dia 25 de novembro de 1960, foram assassinadas pelo governo de Rafael Trujillo.

Em 1981, para marcar a morte das irmãs e de tantas outras mulheres que tivera as suas vidas ceifadas, no 1º Encontro Feminista Latino Americano e caribenho, que ocorreu em Bogotá (Colômbia), o dia 25 de novembro foi instituído como o dia de luta contra a violência à mulher, em todo o continente latino americano e no Caribe. Em 1999, a Assembleia Geral da ONU declarou o dia como Dia Internacional pela Eliminação da Violência às Mulheres.

Fonte: Portal Belmonte

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui