Bahia: Sindicato orienta fechamento das agências bancárias

Bancos devem ser fechados onde não exista garantia de segurança suficiente para funcionários e clientes

(Foto: Arquivo/Correio)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por conta da greve da Polícia Militar e da paralisação de 24 horas da Polícia Civil, o Sindicato dos Bancários da Bahia orientou os principais bancos em atividade no Estado para evitar a abertura de agências onde não exista garantia de segurança suficiente para funcionários e clientes.

Em comunicado, o sindicato diz que a preocupação e o alerta se justificam frente às estatísticas que comprovam o crescimento de ataques a agências e equipamentos bancários em todo o Estado, especialmente em cidades do interior, onde, em condições normais, o efetivo policial já é reduzido.

De acordo com o sindicato, as direções regionais do Banco do Brasil e Caixa comprometeram-se em manter as agências abertas apenas nos locais que apresentem condições necessárias de segurança para o funcionamento normal.

Segundo Euclides Fagundes, presidente do sindicato, os bancos privados também receberam orientação para evitar abrir as agências. “Nós falamos com todos os bancos privados. Inicialmente, eles estavam se comprometendo, mas estou percebendo que eles estão com as agências abertas, como é o caso Bradesco de Porto Seco Pirajá, que nós achamos que não tem condições”, disse.

 

 

 

Fonte: Correio

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui