Avô é acusado de estuprar neta de apenas três anos

Nova Viçosa – Na noite da última segunda-feira, 13 de dezembro, por volta das 20 horas, a Polícia Militar de Posto da Mata foi comunicada por populares que na Rua Mucuri, Centro, teria um homem de 66 anos, Jovecino Gomes da Silva, praticando atos libidinosos com uma criança. Uma guarnição da 5.ª Cia de PM composta pelos soldados Taler e Fabrício compareceram até o local e comprovaram a veracidade da informação.

A mãe da criança de apenas três anos, Ana Paula Santos, que é nora e vizinha do acusado, conta que saiu para fazer compras, por volta das 19 horas, tendo deixado a criança com o sogro.

Segundo informações obtidas na Delegacia de Polícia de Posto da Mata, um vizinho, ao passar pela frente da casa do acusado, teria visto o mesmo com a criança no colo praticando atos libidinosos. Então, chamou outra pessoa e, imediatamente, ao verem aquela situação, resolveram ligar para a polícia.

Ao voltar ao local, os dois se depararam com a casa fechada, as luzes apagadas e com o som ligado com o volume bem alto. Os vizinhos abriram a porta e encontraram o homem despido na cama com a criança, momento em que a mãe, Ana Paula, chegou e perguntou a criança o que o homem teria feito, a criança contou que o acusado teria colocado o dedo em suas partes íntimas.

Neste momento, a polícia prendeu o acusado e o conduziu para delegacia, onde foi ouvido pelo Dr. Samuel Martins, delegado titular de Nova Viçosa. Jovecino foi custodiado em flagrante por estupro de vulnerável, conforme o artigo 217 A.

Na delegacia, Jovecino conversou com a imprensa, e negou as acusações. Ao mesmo tempo em que afirmou desconhecer os motivos das acusações, disse acreditar que elas tenham sido motivadas pela inimizade dos acusadores (os vizinhos).

Quanto à acusação por parte da mãe da vítima, Jovecino também disse não saber o porquê dela também estar o acusando e que sempre teve um bom relacionamento com a nora. Jovecino ainda conta que teria deitado com a criança na mesma cama para que ela dormisse. “Inclusive, na hora que o pai da criança chegou lá em casa, a criança estava dormindo”, acrescentou.

Ele ainda disse que após ter colocado a menina para dormir ingeriu bebida alcoólica, mas não o suficiente para que ele embebedasse: “eu me lembro de tudo e não houve estupro, estou aqui sem dever nada”, finalizou.

Fonte: Sulbahianews

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui