Atualmente, o que significa dizer que um paciente está “curado” da Covid-19?

Foto: Reprodução

O mundo aguarda ansiosamente a notícia de que um tratamento ou uma vacina tenham sido desenvolvidos para o novo agente da família coronavírus, causador da doença chamada Covid-19.

Até então, enquanto não há nada específico, os médicos tratam os sintomas para evitar o agravamento da doença e reduzir o desconforto. Realiza-se o acompanhamento do paciente em isolamento (hospitalar ou domiciliar).

Estes sintomas são, geralmente: febre e tosse ou dificuldade para respirar, além de outros parecidos com gripe.

O paciente infectado pode levar entre 2 e 14 dias para apresentar os sintomas, quando deve observar as recomendações do Ministério da Saúde.

Ao longo das últimas semanas, órgãos oficiais do Brasil (como de outros países) começaram a registrar e comunicar casos de “cura” em pacientes confirmados com a Covid-19. Mas o que isso significa?

A fase crítica da doença dura cerca de 14 dias. Em casos de isolamento domiciliar, após esse período, o diagnóstico clínico de cura é observado a partir da ausência de sintomas. Em caso de internação hospitalar, diante de avaliação médica.

As informações são do Ministério da Saúde. O quadro de cada paciente pode sofrer com agravantes e apresentar variações no ciclo de ação do agente.

A cura microbiológica, que significa a eliminação completa do vírus, ainda não é afirmada. No Brasil, ainda não são feitos novos testes laboratoriais para atestar isso.

O que também não se sabe é se, em todos os casos, o paciente clinicamente curado ainda é portador do vírus ou se pode ser novamente contaminado e apresentar a doença.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui