Associação apoiada pela Suzano registra recorde de produção de mel na Bahia

A safra referente aos meses de janeiro a abril alcançou a marca de 7,6 toneladas, fruto de um trabalho desenvolvido por apicultores do Programa Colmeias

Associação apoiada pela Suzano registra recorde de produção de mel na Bahia. Foto: Divulgação

A Associação de Apicultores do Picadão da Bahia (AAPB) foi destaque na produção de mel em Mucuri (BA). A safra referente aos meses de janeiro a abril deste ano alcançou a marca de 15,4 toneladas, fruto de um trabalho desenvolvido por 77 apicultores apoiados pelo Programa Colmeias, iniciativa desenvolvida pela Suzano, que é referência global na produção de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto.

Foram produzidos 40 quilos de mel por colmeia, produtividade acima da média nacional que é de, aproximadamente, 17 quilos. A associação é apoiada pela Suzano há oito anos, um projeto que nasceu para fortalecer e desenvolver a atividade apícola nos municípios e comunidades localizados próximo às áreas de cultivo da empresa.

“As associações participantes do Programa Colmeias recebem toda a estrutura necessária para que a atividade seja desenvolvida, desde a assistência técnica, com foco na gestão da associação, produção e apoio na comercialização. Além de gerar renda, temos como propósito a inclusão social das famílias em situação de vulnerabilidade, colaborar para a profissionalização da atividade apícola e contribuir com a conservação do meio ambiente”, explica Douglas Peixoto, Consultor de Desenvolvimento Social.

Além do mel, são ofertados outros produtos como própolis, pólen e cosméticos. A maior parte da produção é vendida para o mercado atacadista. Já no varejo, os itens podem ser adquiridos diretamente com os produtores pelo telefone (73) 9.9910-2017 ou pelo e-mail ([email protected]). Além disso, há ainda a possibilidade de comprar via projeto Cestas Delivery, iniciativa que visa fortalecer o sistema de entrega domiciliar, nos contatos (73) 99981-2830 ou (73) 99981-9939.

O Programa Colmeias conta com 260 apicultores cadastrados na Bahia, por meio de sete associações. Juntos, eles são responsáveis por uma produção anual de quase 70 toneladas. Em tempos de pandemia da Covid-19, as atividades permanecem sob restrições. “A atuação continua, mas respeitando as recomendações das autoridades de saúde. Para evitar aglomeração, os apicultores estão recebendo consultorias on-line com orientações sobre assistência técnica e gestão. As informações são repassadas em reuniões virtuais, conduzidas pelos técnicos e presidentes das associações”, esclarece Douglas.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui