Asfalto cede e forma buraco no São Lourenço, trazendo transtornos e perigo à população

Motoristas e transeuntes que precisarem passar pela rua Arnaldo de Abreu, no São Lourenço, devem ficar atentos. Fotos: Lenio Cidreira/OSollo

O morador aposentado Natanael Quadro Nogueira, 63 anos, esteve conversando na manhã desta quinta-feira (11/01) com o Jornalismo d’Osollo e relatou a respeito da parte do asfalto que rompeu e cedeu, há mais de 60 dias. Por causa do rompimento, uma cratera se formou na pista que fica na rua Arnaldo de Abreu, próximo ao centro comercial e à popular feira de domingo, no bairro São Lourenço.

O buraco em frente ao estabelecimento comercial impede até de estacionar o veículo para realizar uma compra

Disse ainda que o buraco incomoda demais e a preocupação aumenta quando os veículos tentam desviar, pois, o perigo fica maior ainda podendo atropelar alguém há qualquer momento, como já aconteceu diversas veze.

A empresária Muza Nogueira Suzuki, 31 anos, que trabalha no ramo de confecções há 15 anos, moradora da rua André Medeiros, também relatou que está muito preocupada com a situação. Disse que está tendo prejuízo, pois os seus clientes não têm nem como estacionar o carro para realizar uma compra.

De quem é a responsabilidade?. Foto: Lenio Cidreira

“As crianças não podem ficar na porta da loja. Um caminhão foi desviar do buraco e quebrou o toldo do meu estabelecimento, tive grande prejuízo, várias reclamações já foram feitas, não temos mais a quem apelar. Afinal, de quem é o problema exposto na rua Arnaldo de Abreu, no São Lourenço, da Defesa Civil de Teixeira de Freitas, da Secretaria Municipal de Obras e Manutenção ou da Empresa Baiana de Águas e Saneamento S.A (Embasa)?”, finalizou Muza.

O jornalismo d’OSollo se coloca à disposição para os citados na matéria apresentarem sua versão.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui